Blog do PVC

Invasão de domicílio, furto e agressão. Precisa mais para prender
Comentários 14

PVC

O São Paulo foi vítima de uma ação organizada criminosa na manhã deste sábado. Diferente de outras invasões de centros de treinamentos disfarçadas, em que os arruaceiros argumentavam que queriam apenas conversar, desta vez o crime é evidente. A começar pelo bloqueio de uma faixa de trânsito da avenida Marquês de São Vicente. Depois a invasão forçando o portão principal do Centro de Treinamento. Depois com agressões aos jogadores Michel Bastos e Wesley. Por último, furtos de equipamentos.

Precisa mais para abrir inquérito contra a torcida uniformizada e também para identificar os arruaceiros e processá-los criminalmente? A polícia não apenas demorou para dispensar os manifestantes na avenida Marquês de São Vicente, na Barra Funda, como tardou para chegar e oferecer proteção à casa são-paulina.

Além de todos os crimes listados acima, há um agravante. De todas as histórias de jogadores agredidos e invasões de locais de treino, nenhuma levou a reação. Não há como Michel Bastos e Wesley sentirem-se seguros para atuar com a camisa do São Paulo depois da agressão.

Episódios do tipo foram mais comuns nos rivais Corinthians e Palmeiras. Em 2007, protestos não evitaram o rebaixamento do Corinthians. Em 2009, a agressão  a Vágner Love num caixa eletrônico na avenida Antártica só tornou mais rápida a queda do líder do Brasileirão, que terminou em quinto lugar aquela campanha. O São Paulo é o 11o colocado, com salários em dia e tranquilidade para trabalhar. Sem paz no local de treino pode ser que fique pior.


Informações e palpites da 22a rodada do Brasileirão
Comentários 7

PVC

PONTE PRETA x CORINTHIANS

Sábado, Moisés Lucarelli, 16h

PONTE PRETA – Problemas – João Vítor (terceiro cartão) – Time provável (4-1-4-1) – Aranha, Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; Wendell; Rhayner, Thiago Galhardo, Maycon e Clayson; Roger. Técnico: Eduardo Baptista

Últimos cinco jogos – eevvd

CORINTHIANS – Problemas – Rildo (machucado), Danilo (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Cássio,. Fágner, Yago, Balbuena e Uendel; Cristian; Marquinhos Gabriel, Elias, Rodriguinho e Marlone; Guilherme. Técnico: Cristóvão Borges

Últimos cinco jogos – vdedv

CURIOSIDADE – Corinthians teve um empate e uma vitória nas duas últimas visitas ao Moisés Lucarelli.

PALPITE – Empate

ARBITRAGEM – Luiz Flávio de Oliveira (SP); Émerson Augusto de Carvalho, Manuel Cataneo Ribeiro da Costa

CRUZEIRO x SANTA CRUZ

Domingo, Mineirão, 11h

CRUZEIRO – Problemas – Henrique (terceiro cartão), Fábio (machucado), Dedé (machucado), Judivan (machucado), Mayke (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Lucas França, Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Ariel Cabral, Robinho, Lucas Romero e Rafael Sóbis; De Arrascaeta; Ábila. Técnico: Mano Menezes

Últimos cinco jogos – veevd

SANTA CRUZ – Problemas – Neris (machucado), Tiago Costa (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Tiago Cardoso, Leonardo Moura, Luan Peres, Danny Morais e Allan Vieira; Uillian Correia e Derley; Pisano, João Paulo e Keno; Grafite. Técnico: Doriva

Últimos cinco jogos – edede

CURIOSIDADE – O último jogo da história entre Cruzeiro e Santa Cruz pelo Brasileirão aconteceu em 2006, com goleada do Santa por 4 x 1.

PALPITE – Cruzeiro

ARBITRAGEM – Sandro Meira Ricci (SC); Nadine Camara Bastos (SC), Helton Nunes (SC)

SANTOS x FIGUEIRENSE

Domingo, Vila Belmiro, 11h

SANTOS – Problemas – Gabriel (negociando com Internazionale, mas deve fazer sua despedida) – Time provável (4-2-3-1) – Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia e Renato; Gabriel, Lucas Lima e Vitor Bueno; Ricardo Oliveira

Últimos cinco jogos – vdvde

FIGUEIRENSE – Problemas – Carlos Alberto (expulso) – Time provável (4-2-3-1) – Gatito Fernández, Ayrton, Marquinhos, Werley e Pedroso; Elicarlos; Ferrugem, Jackson Caucaia, Yago e Lins; Rafael Moura. Técnico: Tuca Guimarães

Últimos cinco jogos – vddev

CURIOSIDADE – O primeiro jogo de Campeonato Brasileiro de Dorival Júnior foi Figueirense 2 x 2 Fluminense como técnico do Figueira. Naquele ano de 2004, ele dirigiu o Figueirense na vitória por 2 x 1 sobre o Santos, mais tarde campeão brasileiro.

PALPITE – Santos

ARBITRAGEM – Bruno Arleu de Araújo (RJ); Dibert Pedrosa Moisés (RJ), Thiago Henrique Neto Correa Farinha

SÃO PAULO x CORITIBA

Domingo, Morumbi, 16h

SÃO PAULO – Problemas – Bruno (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Dênis, Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Carlinhos; Hudson; Kelvin, Thiago Mendes, João Schmidt e Cueva; Chávez. Técnico: Ricardo Gomes

Últimos cinco jogos – dedvd

CORITIBA – Problemas – Kléber (machucado, dúvida), Evandro (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Wílson, Dodô, Luccas Claro, Cesar Benítez e Juninho; Edinho e João Paulo; Neto Berola, Raphael Veiga e Juan; Kazim. Técnico: Paulo César Carpegiani

Últimos cinco jogos – dveev

CURIOSIDADE – O São Paulo não perdia tantos jogos em uma no dentro do Morumbi (6), desde 1998. Neste ano, caiu contra Atlético Nacional, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Juventude, Internacional e Botafogo.

PALPITE – São Paulo

ARBITRAGEM – Francisco Carlos do Nascimento (AL); Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL), Pedro Jorge Santos de Araújo

GRÊMIO x ATLÉTICO

Domingo, Arena do Grêmio, 16h

GRÊMIO – Problemas – Maicon (machucado), Geromel (terceiro cartão) – Time provável (4-2-3-1) – Marcelo Grohe, Edílson, Wallace Reis, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace e Jaílson; Ramiro, Douglas e Luan; Miller Bolaños. Técnico: Roger Machado

Últimos cinco jogos – vdvev

ATLÉTICO – Problemas – Victor (machucado), Giovanni (machucado), Marcos Rocha (machucado), Rafael Carioca (machucado, dúvida), Erazo (machucado), Luan (machucado) Cazares (machucado), Luan (machucado), Dátolo (machucado), Patric (machucado), Júnior Urso (machucado) – Time provável (4-4-2) – Uilson, Carlos César, Leonardo Silva, Ronaldo e Douglas Santos; Maicosuel, Leandro Donizete, Lucas Cândido e Robinho; Pratto e Fred. Técnico: Marcelo Oliveira

Últimos cinco jogos – evdvv

CURIOSIDADE – O Grêmio ganhou três e empatou uma das últimas quatro partidas contra o Atlético, que não vence desde o 1 x 0 do segundo turno de 2013.

PALPITE – Grêmio

ARBITRAGEM – Cláudio Francisco Lima e Silva (SE); Aílton Fariars da Silva (SE), Daniel Vidal Pimentel (SE)

CHAPECOENSE x FLAMENGO

Domingo, Arena Condá, 16h

CHAPECOENSE – Problemas – Nenhum – Time provável (4-2-3-1) – Danilo, Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar e Cléber Santana; Gil, Lucas Gomes e Hyoran; Kempes. Técnico: Caio Júnior

Últimos cinco jogos – dvvde

FLAMENGO – Problemas – Marcelo Cirino (recuperação muscular) – Time provável (4-2-3-1) – Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo e William Arão; Alan Patrick, Diego e Éverton; Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Últimos cinco jogos – dvdve

CURIOSIDADE – Caio Júnior foi o técnico do Flamengo no Brasileirão de 2008. Liderou até a 13ª rodada. Terminou em quinto lugar.

PALPITE – Flamengo

ARBITRAGEM – Caio Max Augusto Vieira (RN); Flávio Gomes Barroca (RN), Vinicius Melo de Lima (RN)

FLUMINENSE x PALMEIRAS

Domingo, Mané Garrincha, 16h

FLUMINENSE – Problemas – Nenhum – Time provável (4-2-3-1) – Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas e Cícero; Marcos Júnior, Scarpa e Wellington; Henrique Dourado. Técnico: Levir Culpi

Últimos cinco jogos – vveev

PALMEIRAS – Problemas – Thiago Santos (terceiro cartão), Fernando Prass (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Jaílson, Jean, Thiago Martins, Vítor Hugo e Zé Roberto; Moisés e Tchê Tchê; Roger Guedes, Cleiton Xavier e Dudu; Gabriel Jesus. Técnico: Cuca

Últimos cinco jogos – evdvd

CURIOSIDADE – No ano passado, o Palmeiras ganhou no turno e no returno. Quebrou um tabu de seis anos, com oito vitórias do Fluminense e um empate no período.

PALPITE – Empate

ARBITRAGEM – Ricardo Marques Ribeiro (MG); Guilherme Dias Camilo (MG), Sidmar dos Santos Meurer

VITÓRIA x AMÉRICA MINEIRO

Domingo, Barradão, 18h30

VITÓRIA – Problemas – Marinho (terceiro cartão), Norberto (machucado), Kanu (machucado, dúvida), Leandro Domingues (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Miguel, Diogo Matheus, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; William Farias e Marcelo; Marinho, Cárdenas e Vander; Kieza. Técnico: Vágner Mancini

Últimos cinco jogos – vddve

AMÉRICA MINEIRO – Tony (machucado), Fernandes (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – João Ricardo, Hélder, Alisson, Éder Lima e Gílson; Leandro Guerreiro e Juninho; Pablo, Matheusinho e Osman; Michael. Técnico: Enderson Moreira

Últimos cinco jogos – dedvd

CURIOSIDADE – Só dois jogos na história, em 2000 e 2001, ambos com triunfo do Vitória, por 3 x 2 e 1 x 0.

PALPITE – Vitória

ARBITRAGEM – Anderson Daronco (RS); Rafael da Silva Alves (RS), Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)

SPORT x INTERNACIONAL

Domingo, Arena Pernambuco, 18h30

SPORT – Problemas – Diego Souza (machucado, dúvida), Durval (machucado) – Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodney Wallace; Paulo Roberto e Rithelly; Éverton Felipe, Gabriel Xavier e Rogério; Edmílson. Técnico: Oswaldo de Oliveira

Últimos cinco jogos – edvee

INTERNACIONAL – Problemas – Leandro Almeida (machucado), Alex (machucado), Anselmo (machucado), Brenner (machucado), Vitinho (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Danilo Fernandes, Ceará, Paulão, Ernando e Artur; Fabinho e Rodrigo Dourado; William, Valdivia e Seijas; Sasha. Técnico: Celso Roth

Últimos cinco jogos – edeed

CURIOSIDADE – O Sport venceu uma e empatou outra nas duas últimas visitas do Internacional ao Recife. A última vitória colorada aconteceu em 2012.

PALPITE – Internacional

ARBITRAGEM – Grazianni Maciel Rocha (RJ); Eduardo de Souza Couto (RJ), Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

ATLÉTICO PARANAENSE x BOTAFOGO

Segunda-feira, Arena da Baixada, 20h

ATLÉTICO PARANAENSE – Problemas – Sidcley (terceiro cartão), Nikão (machucado), Deivid (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Wéverton, Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio e Hernani; Juninho, Pablo e Luan; André Lima. Técnico: Paulo Autuori

Últimos cinco jogos – ddddv

BOTAFOGO – Problemas – Jéfferson (machucado) – Time provável (4-4-2) – Sidão, Luís Ricardo, Renan Fonseca, Émerson e Diogo Barbosa; Bruno Silva, Lindoso, Aírton e Camilo; Neílton e Sassá. Técnico: Jair Ventura

Últimos cinco jogos – vvdvv

CURIOSIDADE – O Botafogo perdeu nas últimas cinco visitas do Atlético Paranaense, quatro na Arena da Baixada e uma na Vila Capanema. A última vitória alvinegra em Curitiba aconteceu em 2008.

PALPITE – Atlético Paranaense

ARBITRAGEM – Leandro Pedro Vuaden (RS); Jorge Eduardo Bernardi (RS), Lúcio Beiersdorf Flor (RS)

 

 

 


Internazionale quer Gabriel já e pode anunciar negócio domingo
Comentários 14

PVC

Divulgação/SantosFC

Divulgação/SantosFC

Gabriel viajou para Milão para fazer exames médicos e acertar contrato com a Internazionale. Mas o Santos espera o retorno de Gabigol para a partida contra o Figueirense, no domingo. Pode ser sua despedida. Embora o Santos pense em manter Gabriel até janeiro, a Internazionale quer contratá-lo para disputar o Campeonato Italiano a partir de já. Uma corrente da diretoria santista também pensa que, se for confirmada a venda, é melhor entregar o jogador imediatamente.

O fato de estar fazendo exames médicos na Itália indica o avanço da negociação. Não está sacramentado.

A Internazionale paga 27 milhões de euros e isto indica que o Santos ficaria com 18 milhões de euros. Gabriel, neste caso, abre mão de 3 milhões de euros dos 40% do negócio a que tem direito. A ideia é compensar isso com o salário que negociará com a Internazionale.

O Santos espera Gabigol de volta no domingo. Possivelmente para a sua despedida.


Guardiola contra o Barcelona é o melhor do sorteio da Champions
Comentários 3

PVC

Poucas vezes pareceu haver tanto equilíbrio de forças na Champions League em sua fase de grupos. Talvez pelo aparente declínio do do Napoli e de representantes antes fortíssimos, como o Lyon. Também porque os quatro representantes ingleses não carregam o peso de antes, pelas presenças de Leicester e Tottenham. A concentração de forças está em Real Madrid, Barcelona, Bayern e uma grande curiosidade sobre a Juventus, que sonha voltar à final depois de uma temporada com queda nas oitavas-de-final. O grande confronto será entre Barcelona e Manchester City. Guardiola pelos citizens e acompanhado de diretores que o ajudaram a formar o Barça super poderoso. Abaixo, a avaliação dos oito grupos da Champions League.

GRUPO A

Paris Saint-Germain, Arsenal, Basel e Ludogorets

O Paris Saint-Germain será dirigido por Unai Emery, mas não terá mais Ibrahimovic. Mesmo assim, parece o time mais forte do grupo em função da má fase do Arsenal, um empate e uma derrota nas duas primeiras rodadas do Campeonato Inglês. Também pelo fato de o Basel ser um conhecido matador de clubes ingleses. Em 2011/12, tirou o Manchester United na fase de grupos. Em 2013/14, eliminou o Liverpool.

Palpite – Paris Saint Germain e Arsenal

GRUPO B

Benfica, Napoli, Dynamo Kiev e Besiktas

O Benfica segue sua tendência de crescimento na Europa, depois de dois vice-campeonatos seguidos da Liga Europa e da classificação para as quartas-de-final da Champions League do ano passado. Rui Vitória mantém a estrutura do time tricampeão português. Vai se encontrar com Talisca, agora no Besiktas, por empréstimo. O Napoli chega enfraquecido pela ausência de Gonzalo Higuain e mostrou isso no empate com o Pescara na estreia. Atenção ao Dynamo de Kiev, dirigido por Sergej Rebrov.

Palpite – Benfica e Napoli

GRUPO C

Barcelona, Manchester City, Borussia Monchengladbach e Celtic

Não será o primeiro encontro entre o Barcelona e Guardiola, mas o mais emblemático. Porque o Manchester City quer ser Barça e o exemplo é ter no comando Guardiola e os diretores Ferran Soriano e Txiki Beguiristain. Tudo é Barcelona no Ettihad Stadium. Não parece haver risco para as classificações dos dois, mas o Borussia Monchengladbach chega com experiência depois do retorno à Champions na temporada passada e o Celtic merece atenção, dirigido agora por Brendan Rodgers.

Palpite – Manchester City e Barcelona

GRUPO D

Bayern, Atlético de Madrid, PSV e Rostov

O Bayern sonhou três temporadas em chegar à final da Liga dos Campeões sob o comando de Guardiola. No período, quem chegou duas vezes foi o Atlético de Madrid, de Diego Simeone. Agora tem Carlo Ancelotti, o técnico que ajudou a tirar do Atlético a Champions em Lisboa. O PSV Eindhoven não supera a fase de grupos desde 2007, mas volta credenciado por eliminar o Manchester United na primeira fase da Liga Europa na temporada passada. O Rostov é azarão

Palpite – Bayern e Atlético de Madrid

GRUPO E

CSKA, Bayer Leverkusen, Tottenham e Monaco

O técnico Thomas Tuchel, do Borussia Dortmund, diz que o Bayer Leverkusen é o maior adversário do Bayern na Bundesliga. Isso indica força. Mas este grupo é o mais equilibrado de todos, com o Monaco de Leonardo Jardim, mostrando poder ao eliminar o Villarreal na fase preliminar. O Tottenham tem uma vitória e um empate nas duas primeiras rodadas. Empate com o Everton e vitória magra sobre o Crystal Palace são inconsistentes para demonstrar força. O CSKA do brasileiro Mario Fernandes é sempre forte.

Palpite – Bayer Leverkusen e Monaco

GRUPO F

Real Madrid, Borussia Dortmund, Sporting e Légia Varsóvia

O Real Madrid recuperará Cristiano Ronaldo aos poucos e será forte como sempre. Favorito absoluto para ganhar o grupo. O Légia volta como azarão. A questão é entre o Sporting, de Jorge Jesus, ou o Borussia Dortmund, de Thomas Tuchel. Jorge Jesus é ambicioso, mas o projeto sportinguista é voltar a ser campeão português. Tuchel deixa claro que seu time precisa ser remontado depois das perdas de Mikhtarian, Hummels e Gundogan.

Palpite – Real Madrid e Borussia Dortmun

GRUPO G

Leicester, Porto, Brugge e Copenhaguen

Não é simples como parece. Primeiro porque o Leicester é calouro na Champions League e a falta de experiência do clube pode pesar. O Copenhaguen, por exemplo, não é novato. Em 2014, ganhou do Galatasaray e empatou com a Juventus numa disputa que também tinha o Real Madrid. Em 2011, classificou-se à frente de Rubin Kazan e Panathinaikos na chave do Barcelona. O Brugge é dirigido por Michel Preud'Homme e o Porto, de Nuno Espírito Santo, é o mais forte.

Palpite – Porto e Leicester

GRUPO H

Juventus, Sevilla, Lyon e Dinamo Zagreb

Aqui a situação é inversa à do grupo de cima. O Lyon é um grande nome, não um grande time. Não avança às oitavas-de-final desde 2012, curiosamente ano em que caiu na chave do Dinamo Zagreb, lanterna daquela vez, candidato à última posição nesta edição. Juventus e Sevilla são os mais fortes. A Juve deu azar no sorteio das oitavas no ano passado e foi eliminada pelo Bayern vendendo caro a vaga. Neste ano, pensa em semifinal, pelo menos. O Sevilla de Jorge Sampaoli precisa se provar, mas é em teoria mais forte do que o terceiro colocado do Campeonato Francês.

Palpite – Juventus e Sevilla

 


São Paulo perde um jogo a cada três como mandante
Comentários 25

PVC

O São Paulo perdeu uma a cada três partidas como mandante em 2016. O desempenho assustador inclui três resultados adversos no Pacaembu, contra Strongest, São Bernardo e Palmeiras, e seis derrotas no Morumbi! Na sua casa, o São Paulo foi derrotado neste ano por Atlético Nacional, Internacional, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Botafogo e Juventude, o último dos vexames, quarta-feira à noite pela Copa do Brasil.

Só a nível de comparação, em 1998, ano em que levou 7 x 2 da Portuguesa, o São Paulo perdeu seis vezes como mandante durante todo o ano. Dois deles foram clássicos contra o Corinthians no Morumbi, ou seja, em campo neutro, porque havia divisão de torcidas.

Somam-se às nove derrotas como mandante, dois empates, contra Chapecoense e Sport. Ou seja, de 26 partidas em casa, o São Paulo não venceu onze, ou seja: 42%

O outro vexame da noite foi do Flamengo. A impressão de que o elenco rubro-negro dá condição de disputar duas competições simultâneas com dois times diferentes desfez-se com o mau desempenho em Florianópolis: 4 x 2 para o Figueirense.


As vantagens do projeto do novo Alçapão
Comentários 72

PVC

O Santos apresentou ao Conselho Deliberativo o projeto do novo estádio, situado a menos de um quilômetro da Vila Belmiro e que tentará utilizar o terreno onde hoje está o campo da Portuguesa Santista. Esta é a primeira das vantagens em comparação com ideias mais antigas das gestões Marcelo Teixeira e Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro.

Na década passada, pensou-se na construção de um novo palco na região de Diadema. Nada a ver. O Santos é um clube da cidade, mesmo que seja muito mais do que isso. Um dos casos no mundo de time com mais torcida  fora do que dentro de seu município — não é o único e o Flamengo é outro exemplo.

Outra vantagem do projeto além da permanência na cidade é a manutenção da Vila Belmiro. Primeiro como palco de jogos pequenos e partidas em que o novo alçapão esteja cedido para shows. Segundo, grande museu a céu aberto. Isto, a Vila Belmiro já é, pela existência do Memorial das Conquistas, cujo passeio termina no gramado onde Pelé jogou.

A ideia de construir um novo estádio tem a ver com a distância que se criou para os estádios mais modernos de Corinthians e Palmeiras. O novo alçapão para 27 mil lugares pode gerar receita em vez de despesa, como o Morumbi consegue fazer desde 2003. O Allianz Parque ainda sofre para gerar mais receita do que gera, porque o estádio não está pronto e isto afastou parceiros como os sorvetes Diletto, a cervejaria Itaipava, que já fizeram parte do cardápio nos jogos de futebol, mas deixaram de fazer. O Burguer King ainda não inaugurou suas lojas dentro da arena, porque o espaço para a cozinha industrial não foi concluída — a lanchonete atualmente só dá frente para a avenida Francisco Matarazzo. Itaquera ainda não tem o espaço para suas lojas comercializado. Pode render muito mais do que hoje.

O novo Alçapão não funcionará como receita se tiver problemas semelhantes. Mas avançar é importante para o Santos equilibrar seu potencial de receita com os rivais. Especialmente num momento em que o Flamengo diminui sua dívida e amplia seu orçamento.

Não é simples executar o projeto. O primeiro passo é aprová-lo. De todos os projetos apresentados para ter um novo alçapão, o de Modesto Roma parece ser o mais perfeito.

 


Mistério e sonho de título internacional no Clássico das Multidões
Comentários Comente

PVC

Santa Cruz e Sport já disputaram cinco clássicos neste ano. Duas vitórias rubro-negras, uma tricolor, dois empates por 1 x 1. A instabilidade no Brasileirão não dá certeza de prioridade para a Copa Sul-Americana, mas nenhum clássico das multidões deste ano teve o valor do que será realizado na Arena Pernambuco nesta quarta-feira. Vale competição internacional.

Oswaldo de Oliveira faz treino fechado e não confirma se escalará todos os seus titulares. Mas é difícil não escalar, porque a pressão de perder para o rival é enorme.

Doriva, no Santa, só não terá o lateral-esquerdo Tiago Costa e já percebeu a importância da vitória. O Santa Cruz disputa o rebaixamento neste momento, pretende estabilidade fora da zona da degola e então tentar ir o mais longe possível na Copa Sul-Americana.

O primeiro passo é ganhar do Sport, grande rival.

Nenhum clube brasileiro chega à decisão da Copa Sul-Americana desde 2013 — Ponte Preta x Lanús na finalíssima — e nenhum disputa a semifinal desde 2014 — São Paulo x Atlético Nacional. Mais um motivo para Sport e Santa Cruz sonharem com a classificação. O vencedor do confronto enfrentará Independiente de Medellín ou Sportivo Luqueño na próxima fase.


Marlone muda o jogo e Cristóvão mantém o Corinthians
Comentários 18

PVC

Quando Tite deixou o Corinthians, o time estava em quarto lugar. Foi logo depois da derrota para o Palmeiras, no Pacaembu. Depois de dois jogos com Fábio Carille, como interino, Cristóvão assumiu ainda na quarta posição. Subiu até o primeiro posto na 17a rodada, caiu até a 5a colocação na vigésima. O trinfo contra o Vitória faz o Corinthians subir para terceiro lugar. Cristóvão faz melhor do que Tite fazia no dia de sua saída — atenção, naquele dia.

Mesmo assim, a desconfiança persiste e aumentou no final do primeiro tempo com derrota parcial para o Vitória por 1 x 0. Então, Marlone entrou no lugar de Romero e transformou a partida. Marcou o primeiro gol num lindo chute de meia distância e criou a jogada do segundo, abrindo para Uendel cruzar e Marquinhos Gabriel fazer 2 x 1.

Muita gente espera o Corinthians despencando e saindo da briga por título e Libertadores. Por enquanto, nada disso. O time segue no campeonato mais equilibrado da história, com seis candidatos ao titulo na 21a rodada. É possível que um dos seis desgarre, que o Corinthians perca da Ponte e saia da briga… Mas continua igualzinho. Aliás, melhor. Tite era o quarto colocado. Cristóvão está em terceiro.


A lista de Tite
Comentários 90

PVC

Dos 23 convocados por Tite, sete trabalharam com ele em clubes brasileiros. Fágner, Gil, Marquinhos, Renato Augusto, Paulinho, Giuliano e Taison. Destes, três nomes são surpreendentes: Giuliano, Taison e Paulinho. Os outros, naturais. Digamos que esta seja a cota dos homens de confirança do novo técnico da seleção brasileira, que também chamou sete campeões olímpicos.

Todo treinador tem suas preferências e começar um trabalho que jamais fez justifica ter gente que conhece. Os erros e acertos vão começar a aparecer a partir do jogo contra o Equador. E Tite entenderá o que precisa corrigir.

Falta na lista faz Luan. Seria o atacante ideal por sua capacidade de movimentação. Mas Tite fechou a lista logo depois do jogo contra a Dinamarca e Luan destacou-se mesmo nas semifinais e finais. Daí sua ausência.

Thiago Silva está fora por lesão e pode voltar rapidamente ao grupo

Não é uma lista de parceiros. É uma lista de confiança, que mescla jovens e experientes para um desafio muito mais cruel do que a Olimpíada: ganhar dois jogos nas eliminatórias.

Isso exige homens formados.

Como Willian, Renato Augusto, Neymar, Casemiro, Marcelo… Grande notícia, o retorno do mais habilidoso lateral-esquerdo brasileiro.

Os garotos vão dar talento no ataque. Provavelmente com Gabriel atacante titular em Quito.

O time mais provável para a estreia: Alisson, Daniel Alves, Miranda, Gil e Marcelo; Casemiro e Renato Augusto; William, Neymar e Coutinho; Gabriel.

Dá para vencer no Equador.

Mais do que isso: dá para montar um time forte em médio prazo.


Quatro jogos em casa e só uma vitória. Dá para ser campeão assim?
Comentários 26

PVC

Dos últimos quatro jogos no Allianz Parque, o Palmeiras só venceu um. Empatou com o Santos, perdeu do Atlético, ganhou do Vitória e não conseguiu vencer a Ponte Preta depois de estar na frente por duas vezes no marcador. Dois erros da defesa, o primeiro grosseiro em que Vítor Hugo pediu impedimento quando ele próprio dava condição legal e liberdade total para Wellington Paulista. No segundo, o time vencia por 2 x 1 e ofereceu o contra-ataque à Ponte Preta. William Pottker fez e ainda tripudiou dizendo que no Allianz Parque é ele quem marca — foi seu terceiro gol no terreno.

Sem Gabriel Jesus, o Palmeiras disputou 18 pontos e só conquistou oito. Qualquer líder que desperdice tantos pontos correrá o risco de perder a liderança, especialmente num torneio tão equilibrado quanto está o Brasileirão 2016. O Atlético encostou na segunda posição outra vez e isto antes de o Santos enfrentar o Coritiba. Em Belo Horizonte, o Atlético jogou melhor do que o Atlético Paranaense no dia do retorno de Marcos Rocha e, outra vez, de bom desempenho de Robinho, autor do gol de pênalti que garantiu a vitória.

Esta é mais uma rodada em que menhum time dispara. E que aumenta a ideia de que o Brasileirão poderá ser decidido na última rodada depois de quatro temporadas sem o menor suspense.