Blog do PVC

Eduardo Baptista deve ser do Palmeiras mas também tem proposta do Inter
Comentários 58

PVC

A prioridade do Palmeiras até o final de semana é assinar a renovação de contrato de Alexandre Mattos. Só depois disso, o clube vai se dedicar a fechar os detalhes para a contratação do novo treinador.

Mas está claro que o Palmeiras quer Eduardo Baptista e Eduardo Baptista quer o Palmeiras.

Na entrevista coletiva em que anunciou sua saída da Ponte Preta, Eduardo Baptista disse que tem ''algumas situações.''

É verdade.

O Internacional que deve eleger Marcelo Medeiros para a presidência na próxima semana também conversa com Eduardo Baptista.

 


Alberto Valentim pede demissão do Palmeiras
Comentários 29

PVC

Alberto Valentim não será mais assistente técnico do Palmeiras a partir da próxima temporada. No final desta quinta-feira, pediu demissão. Uma das razões aparentes da saída é a percepção de que não terá chance no Palmeiras como treinador, função que já deixou claro à diretoria que pretende assumir. Valentim assumiu o comando provisoriamente por três vezes. Depois da saída de Gílson Kleina e também quando Ricardo Gareca deixou o clube, ambas em 2014. Em março, substituiu Marcelo Oliveira no clássico contra o São Paulo e venceu por 2 x 0 no Pacaembu. Nestas três passagens, Valentim somou 4 vitórias, 3 empates e 2 derrotas.

Alberto Valentim tem proposta para ser técnico do Red Bull, no Campeonato Paulista. Mas não definiu ainda sua entrada no clube de Campinas.

Sem Cuca, que voltará para Curitiba para cuidar de sua família, sem Roger Machado, contratado pelo Atlético Mineiro, sem Alberto Valentim, que solicitou sua saída, o técnico do Palmeiras em 2017 deve ser Eduardo Baptista. Há uma entrevista coletiva marcada para a manhã desta sexta-feira com o presidente da Ponte Preta, Vanderlei Pereira, e o técnico Eduardo Baptista.

A entrevista confirmará a saída de Eduardo do comando da Ponte Preta. Isto é certo.

O anúncio da contratação pelo Palmeiras não deve ser na sexta-feira, ainda. A prioridade do campeão brasileiro neste momento é renovar o contrato do diretor executivo Alexandre Mattos. O anúncio da continuidade deve acontecer nos próximos dias. Depois da permanência de Mattos sacramentada, na próxima semana deve ser definida a contratação de Eduardo Baptista pelo Palmeiras.

 


Maracanã tem novo consórcio formado para tentar compra
Comentários 4

PVC

A empresa de marketing esportivo CSM tem dois novos sócios na tentativa de montar consórcio e participar do processo de revenda do Maracanã. Um deles é a GL Eventos, empresa francesa, responsável pela montagem de todas as instalações temporárias da Copa das Confederações, em 2013. O outro parceiro é a Amsterdam Arenas, empresa holandesa responsável pelo Amsterdam Arena, estádio do Ajax concebido para ser o mais moderno do planeta, no meio dos anos 1990.

As três empresas juntas montam o consórcio que pode ter anuência de Flamengo e Fluminense. Hoje, a dupla Fla-Flu têm acordo com o governo do estado para fazer toda a operação dos jogos realizados no Maracanã até o final do ano. Na prática, quem realiza todo o processo para Flamengo e Fluminense é a companhia de marketing esportivo, CSM.

Depois dos Jogos Olímpicos, o Maracanã não voltou para a concessionária formada pela Odebrecht, que evita assinar o recebimento de volta do governo do estado. O interesse evidente é não voltar a ter a responsabilidade da administração do Maracanã. A concessionária justifica que o estádio não está sendo devolvido nas mesmas condições em que foi entregue à Rio 2016.

Tudo isso atrasa o processo de revenda da concessão do Maracanã ou a abertura de um novo processo de licitação, para definir como e quem será o administrador do estádio a partir de 2017.


Roger Machado será o técnico do Atlético em 2017
Comentários 29

PVC

Está por detalhes o anúncio da contratação do técnico Roger Machado pelo Atlético. A chegada do ex-treinador do Grêmio a Belo Horizonte, na manhã desta quarta-feira, escancarou a decisão, que já é dada como certa tanto no Palmeiras, quanto no Fluminense, clubes que pensaram em contratá-lo. Falta acertar a duração do contrato, mas salário e condições de trabalho já são certas para que Roger Machado substitua Marcelo Oliveira na Cidade do Galo.

Desde a saída de Marcelo Oliveira, estava claro que o nome preferido pelo presidente Daniel Nepomuceno era o de Roger. Só um outro profissional rivalizaria: Cuca. Mas a direção atleticana sabia que o treinador campeão brasileiro tinha tomado a decisão de seguir para Curitiba e acompanhar sua família no início do ano que vem.

No Atlético, Roger é considerado um treinador moderno e o estilo de jogo de suas equipes com muita posse de bola e transição rápida é considerado ideal.


Cuca decidiu mesmo: não será técnico do Palmeiras em 2017
Comentários 65

PVC

Cuca vai cuidar da família no ano que vem. Não tem proposta da China, não assumirá o Atlético, nem qualquer outro clube de qualquer clube do mundo. Cuidará de sua família.

Cuca vai descansar. Pelo menos por seis meses.

O técnico Cuca (Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras)

O técnico Cuca (Crédito: Cesar Greco/Agência Palmeiras)

E vai fazer muita falta ao Palmeiras, porque o time de março era bem pior do que o de dezembro. Mesmo com os mesmos jogadores, exceto Tchê Tchê, Fabiano, Roger Guedes e Mina, que nem jogou a decisão.

A equipe melhorou por questões táticas. O Palmeiras não pode menosprezar isso.

Na escolha do novo treinador, precisa reconhecer as questões de planejamento do clube. Diferente do Corinthians de 2008 a 2015, o Palmeiras não tem um estilo próprio. Foi diferente de Oswaldo de Oliveira para Marcelo Oliveira, para Cuca…

O primeiro nome da direção para substituir Cuca é Roger Machado.

Ele estava em Madri e chegou de volta ao Brasil na terça-feira de manhã. Mas o Palmeiras terá concorrência do Atlético e do Fluminense.

É provável que o Palmeiras vença a concorrência.

O segundo nome é o de Alberto Valentim. Maurício Galiotte, presidente recém-eleito. Ele gostaria de testar Alberto. O ponto não é o teste. Alberto pode ser o técnico se a diretoria julgar assim. Não como teste, mas como treinador de verdade.

VEJA TAMBÉM:

Palmeiras já corre para arrumar um novo treinador

Adidas libera Palmeiras de usar uniforme da Chapecoense


Muito triste
Comentários 28

PVC

Este blog faz um dia de silêncio em homenagem aos passageiros do voo da Chapecoense, sete deles queridos companheiros nesta vida. Aos familiares, minha solidariedade!

 


Roger Machado diz que não tem nada acertado com Fluminense
Comentários 15

PVC

A declaração do presidente eleito, Pedro Adad, de que pretende contratar Roger Machado para técnico em 2017, somada aos comentários de que já haveria um acerto apalavrado, surpreendeu o treinador, que passou a semana passada na Península Ibérica. Roger ficou sabendo do suposto acerto pelo noticiário e deixou claro que ainda não tem nada com nenhum clube para 2017.

O técnico viajou durante o mês passado. Esteve na Holanda, Portugal e Espanh. Na semana passada, assistiu a Sporting x Real Madrid, Atlético de Madrid x PSV e Real Madrid x Sporting Gijón. Seu retorno está agendado para esta segunda-feira.

Além do Fluminense, o Atlético Mineiro tem Roger Machado como primeira opção. E o Palmeiras o tem na mira para o caso de Cuca decidir não renovar seu contrato para a Libertadores do ano que vem.

Como jogar, Roger foi zagueiro do Fluminense perto do final de sua carreira e marcou o gol do título da Copa do Brasil de 2007, na decisão contra o Figueirense, em Florianópolis.


Palmeiras é melhor do que sete outros campeões
Comentários 33

PVC

Campeão por antecipação, o Palmeiras já é melhor do que nove campeões nos pontos corridos antes mesmo do fim de sua campanha. Os 77 pontos fazem o time de Cuca melhor do que o São Paulo de 2007 e 2008, do que o Flamengo de 2009, o Corinthians de 2011, o Fluminense de 2010 e 2012 — este terminou com os mesmos 77 pontos do vencedor de 2016. Se ganhar do Vitória, em Salvador, o Palmeiras só terá campanha um ponto abaixo do Corinthians de Tite, ano passado.

A tranquilidade era o tom do Allianz Parque, com a certeza quase absoluta do título a ser conquistado à tarde. As ruas da zona oeste de São Paulo estavam totalmente verdes. Desde a madrugada. Churrascos na rua e no caminho do Allianz Parque. Só não houve mais paz, porque a polícia entrou em confronto com os torcedores que tentaram chegar à rua Palestra Itália depois que a partida já havia começado.

Para quê?

O Palmeiras não começou bem o jogo. Errava passes e criava mais chance em chutes de meia distância. Até a jogada ensaiada em cobrança de falta que chegou para Fabiano, todo torto, marcar um gol imprevisível.

O time acalmou de vez. O segundo tempo teve sintonia entre campo e arquibancada. Nada mais de tensão. Foi pura festa. Daí o futebol ter sido muito mais parecido com o do primeiro turno, com bolas recuperadas seguidas vezes no campo de ataque e chances de gols que poderiam ter sido concluídas por Gabriel Jesus e Dudu. Roger Guedes, dispersivo, também poderia ter feito o segundo gol da festa.

O domingo foi de alegria no Allianz Parque. Vitória simples por 1 x 0, que devolve ao Palmeiras o grito de campeão 22 anos depois do gol de Rivaldo, contra o Corinthians, no Pacaembu.

É o décimo título conquistado no terreno sagrado do Parque Antarctica, o velho, e do novíssimo Allianz Parque. De quebra, com recorde de público do campo que tem 114 anos, que havia recebido 40.500 no 1 x 0 contra o XV de Piracicaba em 1976 e recebeu 40.986 pagantes para ver o 1 x 0 sobre a Chapecoense.

O líder por 29 rodadas merece ser campeão brasileiro de 2016.

Tags : palmeiras


O Vasco voltou! Cinco minutos de protesto
Comentários 10

PVC

Bem-vindo de volta, Vasco da Gama. Assim como o Bahia, de retorno mais sofrido, pela derrota em Goiânia, enquanto o Náutico perdia para o Oeste, o time de convênio com o Audax, vice-campeão paulista.

O grande símbolo do que precisa mudar apesar do retorno vascaíno é o fato de os gols do acesso terem sido feitos por Thales. O menino da Colina, em vez dos veteranos, oito acima dos 30 anos escalados na partida contra o Ceará.

O primeiro tempo terrível, dos contra-ataques mortais e do gol de Eduardo, vencido pelo Ceará, só não deu susto, porque o Oeste já vencia no Recife.

Então, veio o segundo tempo, também abaixo do nível desejado, de sofrimento estampado no choro de Thales depois do apito final.

O Vasco subiu. Agora precisa pensar no futuro. O protesto prometido e cumprido pelas torcidas uniformizadas com cinco minutos depois da partida, ficou meio abafado pelo riso sofrido de quem pagou ingresso e saiu aliviado. Quem protestou foi perfeito. Apoiou durante os noventa minutos, gritou contra a diretoria apenas no apito final.

''Temos de pedir desculpas para o nosso torcedor'', disse o lateral Júlio César.

Os vascaínos saem do Maracanã esperando um futuro mais justo. Mais digno da tradição do Vasco da Gama.

 


Dia cívico no Fluminense e no Palmeiras
Comentários 3

PVC

Num ano em que se reclamou da falta de opções de candidatos nas eleições municipais, é um bom exercício de democracia o sábado 26 de novembro. Eleições para presidente no Fluminense e no Palmeiras. Até quatro anos atrás, votar era um direito restrito a grupos menores do que 200 conselheiros veteranos.

Hoje, não .

Os sócios do clube podem votar no Palmeiras, onde a caneta para assinar a presença é verde.

E os sócios torcedores podem votar no Fluminense.

O exercício democrático tem diferenças nos dois clubes. No Palmeiras, o candidato único Maurício Galiotte será aclamado por causa do sucesso do segundo mandato de Paulo Nobre, mas também pela capacidade de aglutinação do novo presidente.

Um dos motivos de a oposição não ter lançado candidatura desta vez foi o respeito à trajetória de Galiotte no clube. O Palmeiras teve candidato único em 1971, 1995 e 1999, para eleger Paschoal Giuliano e Mustafá  Contursi duas vezes. Há 17 anos, isto não acontecia.

No Fluminense, é diferente.

Justamente pela possibilidade de votos dos sócios torcedores e pelo equilíbrio da disputa causado pelos maus resultados do time de futebol, há pesquisas que apontam vitória para Pedro Abad, da situação, e para Mario Bittencourt, ex-vice de futebol.

Celso Barros também tem pesquisa própria que o aponta vencedor. No Rio de Janeiro, havia táxis com campanha de Celso Barros no vidro traseiro.

Colou o adesivo. Se a campanha colou, é incerto.

Mas é justo lembrar que a democracia, de formas diferentes, chegou aos clubes. Neste sábado, quem participa e é sócio pode votar.

Os veteranos conselheiros não decidem sozinhos o futuro de Fluminense e Palmeiras.