Blog do PVC

Jádson, Elias e Renato Augusto… A explicação é o novo-velho Corinthians

PVC

O Corinthians teve um grande momento neste ano. Aconteceu nas primeiras semanas da disputa da Libertadores, jogos contra o Once Caldas, São Paulo e Danúbio. Muita gente pode julgar que aquele período não representa nada, porque não significou ganhar títulos. Como não se pode avaliar só resultados, vale sempre lembrar quando o Corinthians jogou bem.

Até para entender como e por que o desempenho diminuiu depois.

O nível do jogo corintiano agora não é igual ao do início do ano, mas o Corinthians está forte de novo. E se reconstruindo, com mudanças em quatro titulares — Uendel, Bruno Henrique, Malcom e Vágner Love nas vagas de Fábio Santos, Ralf, Émerson e Guerrero — mas com desempenho excelente de três dos quatro jogadores que faziam o Corinthians jogar bem em fevereiro: Jádson, Elias e Renato Augusto.

Os três foram destaques do time na vitória por 3 x 0 sobre o Flamengo, no Maracanã. Elias, o recordista de passes errados, é meio-campista que arrisca, faz gols, passes longos. Por isso, erra mais do que os outros, como errava também no melhor momento corintiano.

Mas acerta, como na finalização do primeiro gol ou no passe para Jádson, jogada invertida à do primeiro gol sobre o São Paulo em Itaquera, Libertadores, em fevereiro.

Acima de todos, Renato Augusto jogou muito.

O Corinthians está três pontos abaixo do líder Atlético. E fará o duelo da melhor defesa, a sua, contra o melhor ataque, do líder, no próximo sábado às 21h, em Itaquera.