Blog do PVC

Os confrontos das quartas-de-final da Champions League

PVC

A sucessão dos nomes dos clubes sorteados na manhã desta sexta-feira aumentou a expectativa para os confrontos. Porque depois de saírem os nomes de Leicester x Atlético de Madri e Borussia Dortmund x Monaco, ficaram os quatro mais tradicionais separados no pote. Real Madrid, Bayern, Barcelona e Juventus poderiam cair com qualquer confronto. Ficaram Real Madrid x Bayern, Barça x Juve. Abaixo, análise e história dos confrontos do mês de abril.

REAL MADRID x BAYERN

O Bayern era a besta negra do Real Madrid até as semifinais de 2014, quando uma goleada de 4 x 0 a favor dos espanhois, na Alemanha, transformou a tradição do confronto. Neste momento, o Bayern parece mais sólido. Dirigido por Carlo Ancelotti, treinador que levou o Real à sua décima conquista na Champions e à goleada daquela semifinal. Enquanto o Real Madrid perdeu a seqüência de 40 partidas sem derrota, o Bayern oscila boas e más atuações na Alemanha, mas espanta na Champions. Duas goleadas por 5 x 1 sobre o Arsenal credenciam o time. O Real luta para ser o primeiro bicampeão consecutivo desde  o Milan de 1990.

HISTÓRIA – 22 JOGOS  – 11 VITÓRIAS DO BAYERN, 2 EMPATES, 9 VITÓRIAS DO REAL MADRID

Em mata-matas, Bayern eliminou o Real nas semifinais de 1976, semifinais de 1987, quartas-de-final de 1988, semifinais de 2001, oitavas-de-final de 2007 e semifinais de 2012. O Real Madrid eliminou o Bayern nas semifinais de 2000, quartas-de-final de 2002, oitavas-de-final de 2004 e semifinais de 2014. Vantagem em mata-matas do Bayern: 6 x 4

 

FAVORITO – Bayern

BARCELONA x JUVENTUS

A virada sobre o Paris Saint-Germain muda a avaliação do Barcelona. O time vinha demonstrando problemas coletivos e dependência exclusiva das soluções individuais. Mas um time com problemas não faz 6 x 1 no Paris Saint-Germain, como conseguiu. Neymar chega também ao confronto fortalecido por ter sido o destaque da maior virada da história europeia e com o Barça sentindo sua ausência na derrota para o Deportivo La Coruña.  Em 2015, Neymar fez parte do elenco barcelonista que venceu a Juve na decisão de Berlim. Naquela campanha, tornou-se o único jogador a fazer gols em todas as partidas a partir das quartas-de-final. A Juventus acredita estar em sua temporada mais forte, com mais chance de conquistar o trofeu que não é seu desde 1996. Só que o sorteio castigou.

HISTÓRIA – 9 JOGOS – 4 VITÓRIAS DA JUVENTUS, 2 EMPATES, 3 VITÓRIAS DO BARCELONA

Em mata-matas,o Barcelona eliminou a Juventus nas quartas-de-final da Liga dos Campeões de 1986, a Juventus tirou o Barça na na segunda fase da Copa da Uefa de 1971 e nas quartas-de-final da Liga dos Campeões de 2003. O Barcelona eliminou a Juve na semifinal da Recopa de 1991 e venceu a decisão da Liga dos Campeões de 2015.

FAVORITO – Barcelona

ATLÉTICO DE MADRID x LEICESTER

Todos queriam o Leicester e a sorte sorriu para o Atlético de Madrid.  Isto não significa que o confronto será fácil. O Leicester mostrou caráter como time na virada contra o Sevilla. Mostrou tanto que até pareceu que falta caráter aos jogadores, tão dedicados depois da queda de Claudio Ranieri. Será o confronto mais tático. Ambos no 4-4-2, com muita força de marcação e precisão quando chegam ao ataque. Falta ao Atlético de Madrid atual a força nas bolas paradas que sobrava na campanha em que chegou à decisão de 2014. Na temporada passada, quando também foi finalista, o Atlético já não era tão mortal nesse tipo de ação e avançou. Simeone pode conseguir uma façanha inimaginável há quatro anos: levar o Atlético a três semifinais de Champions League em quatro possíveis.

HISTÓRIA – 4 JOGOS – 3 VITÓRIAS DO ATLÉTICO DE MADRID, 1 EMPATE, 0 VITÓRIA DO LEICESTER

Em mata-matas, o Atlético de Madrid eliminou o Leicester nas oitavas-de-final da Recopa de 1962 e na primeira fase da Copa da Uefa de 1998.

FAVORITO – Atlético de Madrid

BORUSSIA DORTMUND x MONACO

O Monaco tem o melhor ataque do futebol europeu nesta temporada. Já fez 84 gols no Campeonato Francês, caminha para o título que não é seu desde 2000 e tenta vaga na semifinal da Champions League pela segunda vez. Só em 2004, quando avançou à decisão contra o Porto, isto aconteceu. Mostrou talento com Mbappé, Radamel Falcão Garcia voltou a jogar bem e há força no meio-de-campo com Dirar e Bernardo Silva. O Borussia Dortmund era tratado como azarão desde o início da temporada por seu próprio treinador, Thomas Tuchel. Só que chegou às quartas-de-final da Champions, foi campeão de uma chave que tinha o Real Madrid na primeira fase e tirou o tricampeão português. Se o Monaco tem o melhor ataque, o Borussia tem o grande goleador: Aubameyang.

HISTÓRIA – Borussia Dortmund e Monaco nunca se enfrentaram em partidas oficiais.

FAVORITO – Monaco