Blog do PVC

Flamengo agiliza renovação de contrato de Vinicius Junior

PVC

Enquanto o Real Madrid fala em pagar 40 milhões de euros, valor superior à multa de rescisão para contratar Vinicius Júnior, o Flamengo agiliza um contrato de renovação com o atacante e pretende assiná-lo nos próximos dez dias. Isto não exclui a possibilidade de negócio com algum clube europeu. A estratégia do Flamengo é dar segurança ao atacante, fazer a transição da maneira certa para a equipe principal, contar com seu futebol por pelo menos um ano a mais e só liberá-lo por um valor superior à multa atual de 30 milhões de euros.

Fala-se na Espanha sobre a convicção madridista de que Vinicius Júnior jogará vestido de branco. Mas o novo contrato está amarrado e próximo da assinatura. Assim, o Flamengo ampliará o tempo de acordo por pelo menos mais um ano. Com isso e com salário mais alto, a multa de rescisão também subiria de maneira proporcional. O acordo atual tem validade até o meio de 2019.

Se houver necessidade da venda, como tem sido comum no futebol brasileiro nos últimos 35 anos, o plano é fazer o maior negócio da história do Brasil. Na lista das maiores vendas já realizadas por clubes brasileiros, Lucas Moura está no topo pelo pagamento de 45 milhões de euros pelo Paris Saint-Germain ao São Paulo. A relação dos maiores negócios de todos os tempos tem a compra de Neymar pelo Barcelona em sexto lugar, com 86 milhões de euros. Mas, deste valor, o Santos ficou com apenas 17 milhões de euros.

A ideia rubro-negra não é apenas fazer mais dinheiro. É também manter o talento na Gávea por mais tempo do que hoje se imagina e fazer a transição de Vinicius Júnior das divisões de base para os profissionais de maneira a proteger seu desenvolvimento. A negociação muito cedo é uma faca de dois gumes. Por um lado, pode dar garantia financeira à família do jogador. Por outro, não há segurança de que, chegando ao Real Madrid aos 18 anos, ele jogará.

Há alguns anos, há o entendimento de dirigentes do Flamengo de que nunca se parou de formar craques em casa. Mas que houve problemas sérios na condução da passagem dos jogadores das divisões de base para os profissionais. Isto causou o desperdício de gerações de jovens jogadores rubro-negros.