Blog do PVC

São Paulo não melhora depois de dezessete dias de treinos e dá vexame

PVC

O São Paulo segue sendo um time confuso, sem aproximação de seus atacantes e com erros na defesa. Pela 21a vez na temporada, em 25 partidas, a equipe sofreu gol. O resultado elimina o Tricolor da Copa Sul-Americana, a terceira desclassificação em três semanas.

Rogério Ceni escalou a equipe num 4-3-3, com Cueva aberto pela direita e Neílton pela esquerda. A justificativa para a escolha de Neílton era seu bom desempenho nos treinos. Na partida, isto não se confirmou.

Nem a evolução do zagueiro Lucão, mais rápido do que Lugano para atuar no meio da defesa. Lucão errou no gol de Castellani, o do empate do Defensa y Justicia aos 10 minutos do primeiro tempo. Cinco minutos mais cedo, o São Paulo abriu o marcador com gol de seu jogador mais regular, o volante Thiago Mendes.

Ocorre que, na segunda etapa, quando escalou Luiz Araújo para ter drible e velocidade do lado esquerdo do gramado, Thiago Mendes foi deslocado para a lateral direita. Pareceu um erro. Sem ele no meio, perdeu-se o pouco de criação. Cueva desaparecia do meio-de-campo e a bola não chegava aos atacantes Pratto e Gilberto.

O São Paulo estreia no Campeonato Brasileiro contra o Cruzeiro, no domingo à tarde, no Mineirão.

11/maio/2017

SÃO PAULO 1 x 1 DEFENSA Y JUSTICIA – 21h45

Local: Morumbi (São Paulo); Juiz: Ulisses Merelles (Paraguai); Público: 14.999; Gols: Thiago Mendes 5, Castellani 10 do 1º; Cartão amarelo: Cardona (39’), Barboza (55’), Lucão (63’), Júnior Tavares (71’); Expulsão: Barboza 48 do 2o

SÃO PAULO: 30. Renan Ribeiro (7), 2. Bruno (5) (13. Luiz Araújo 17 do 2º), 4. Lucão (4), 3. Rodrigo Caio (6) e 22. Júnior Tavares (4,5); 25. Jucilei (5,5), 23. Thiago Mendes (6,5) e 15. João Schmidt (5); 10. Cueva (5) (19. Thomaz 32 do 2º (sem nota)), 14. Pratto (5,5) e 7. Neílton (4) (17. Gilberto, intervalo (5,5)). Técnico: Rogério Ceni

DEFENSA Y JUSTICIA: 1. Arias (5), 29. Bareiro (6), 26. Cardona (5), 6. Barboza(5); 8. Riveiro (5,5), 13. Castellani (6,5) (16. Elizari 17 do 2º (6)), 14. Miranda (5,5), 23. Jonás Gutiérrez (6) e 20. Delgado (5); 25. Bouzat (6) (7. Kaprof 34 do 2º (sem nota)) e 11. Rios (5) (10. Fredes 34 do 2º (sem nota)). Técnico: Sebastián Beccacece