Blog do PVC

Chape teme exclusão da Libertadores e acusa Conmebol de manobra

PVC

A Chapecoense sabe que corre o risco de hoje ser desclassificada da Libertadores por ter escalado o zagueiro Luiz Otávio depois de ser informada de que o jogador havia sido suspenso por três partidas. Mas acusa a Conmebol de ter manobrado para prejudicá-la desde a decisão da Recopa Sul-Americana.

Inicialmente, segundo os dirigentes da Chape, o zagueiro Luiz Otávio teria de cumprir a punição na Libertadores. Ao chegar a Medellín, para disputar a decisão da Recopa Sul-Americana, o clube foi informado de que a expulsão contra o Nacional teria de ser cumprida no jogo sucessivo da Conmebol, portanto a final da Recopa.

A Chapecoense protestou sobre isso e também sobre a imposição de que todos os seus jogadores fizessem exames antidoping às 8h da manhã seguinte à chegada a Medellín, pela noite. Adiaram-se os exames para as 9h30, mas manteve-se a punição a Luiz Otávio. Esperava-se, então, o julgamento do jogador. A Chape diz não ter sido informada de nenhum julgamento.

Recebeu a notícia de que Luiz Otávio não poderia jogar contra o Lanús minutos antes de entrar em campo. Por isso, manteve a ideia de escalá-lo como forma de protesto. ''As decisões da Conmebol são todas a portas fechadas'', lamenta o diretor Rui Costa. O risco é de eliminação em uma reunião na Confederação Sul-Americana nos próximos dias.

Em campo, a Chapecoense venceu o Lanús por 2 x 1.