Blog do PVC

Botafogo avança às oitavas com metade da folha de pagamento do Flamengo

PVC

Os dados não são oficiais, mas o Botafogo tem gasto mensal na faixa aproximada de R$ 3,5 milhões mensais, pouco menos da metade do custo do Flamengo para pagar seus jogadores. Mesmo assim e apesar de fazer parte de um dos grupos mais equilibrados da Libertadores, o Botafogo venceu o último campeão, Atlético Nacional, e avançou para as oitavas-de-final. O gol da classificação foi marcado por Rodrigo Pimpão, símbolo do elenco pela dedicação com que ocupa toda a faixa esquerda do campo, marcando até a linha de fundo defensiva e atacando até o gol adversário.

Pimpão já marcou seis vezes nesta temporada, quatro delas pela Libertadores. O Botafogo atraiu o adversário e tirou a chance das jogadas de velocidade do Atlético Nacional. A estratégia de Jair Ventura era bloquear especialmente as jogadas de Ibarguen do lado esquerdo. O lateral improvisado Émerson dava combate, com Bruno Silva ajudando, um pouco à frente na linha de quatro homens do meio-de-campo.

O contra-ataque saía com precisão e sem pressa, apesar dos 20% de erros de passe em boa parte da partida. Os destaques do Botafogo foram Rodrigo Lindoso, autor do passe para o gol e do maior número de acertos do jogo, o zagueiro Igor Rabello e, principalmente, Rodrigo Pimpão, o heroi da classificação.

O Botafogo está classifcado com uma rodada de antecedência, coisa que o Palmeiras e o Flamengo não conseguiram. Os três clubes citados têm as maiores folhas de pagamento da Libertadores.

18/maio/2017

BOTAFOGO 1 x 0 ATLÉTICO NACIONAL – 21h45

Local: Nílton Santos (Rio de Janeiro); Juiz: Victor Carrillo (Peru); Coty Carrera, Jorge Tupanqui; Cartão amarelo: Henriquez (5’)

BOTAFOGO: 12. Gatito Fernández (6), 26. Émerson (7), 3. Carli (6,5), 16. Igor Rabello (7) e 6. Victor Luís (6); 19. Lindoso (7,5) e 11. João Paulo (6,5); 8. Bruno Silva (7), 10. Camilo (6,5) (22. Dudu Cearense 41 do 2º (sem nota)) e 17. Rodrigo Pimpão (7,5) (15. Gílson 36 do 2º (6)); 9. Roger (5) (20. Guilherme 21 do 2º (6)). Técnico: Jair Ventura

Banco: 12. Hélton Leite, 15. Gílson, 20. Guilherme, 21. Joel, 22. Dudu Cearense, 24. Matheus Fernandes, 28. Fernandes

ATLÉTICO NACIONAL: 25. Armani (6,5), 2. Bocanegra (6), 26. Cuesta (6), 12. Henriquez (5) e 13. Farid Díaz (5,5); 8. Arias (5,5) e 20. Aldo Ramírez (5) (9. Ruiz 16 do 2º (4,5)); 18. Rodin Quiñonez (6) (25. Nieto 35 do 2º (sem nota)), 10. Macnelly Torres (5,5) e 11. Ibarguen (5); 17. Dayro Moreno (5). Técnico: Reinaldo Rueda

Banco: 1. Bonilla, 5. Nájera, 9. Ruiz, 14. Blanco, 15. Juan Pablo Neto, 23. Velasco, 30. Arley Rodriguez