Blog do PVC

Real Madrid ganha título com onze titulares iguais. É inédito
Comentários 6

PVC

O Real Madrid é o primeiro time da história da Copa dos Campeões da Europa a vencer três vezes seguidas com o mesmo técnico e duas consecutivas com exatamente a mesma escalação: Navas, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric; Isco; Cristiano Ronaldo e Benzema. O herói do título foi o galês Gareth Bale, que entrou no segundo tempo. Dos catorze madridistas em campo durante os noventa minutos, só Bale e Benzema não vão para a Copa do Mundo.

O último bicampeão antes do Real Madrid havia sido o Milan de 1989 e 1990, que trocou um jogador entre uma final de outra. Donadoni jogou em 1989, Evani em 1990. Desta vez, o Real Madrid repetiu exatamente a mesma formação em 2017 e 2018.

Zidane também se tornou o primeiro técnico três vezes campeão de forma seguida. Antes, Bob Paisley, pelo Liverpool (1977, 1978 e 1981) e Carlo Ancelotti (Milan 2003 e 2007, Real Madrid 2014) haviam vencido três edições.

O Real Madrid jogou mal o primeiro tempo, foi controlado pelo Liverpool, mas o jogo comoeçou a se transformar depois da saída de Mohammed Salah, aos 31 minutos. Na segunda etapa, o Real Madrid cresceu de produção e foi beneficiado pela péssima atuação do goleiro alemão Karius, que entregou o primeiro gol a Benzema e deixou a bola entrar no meio do gol no chute de Bale, o 3 x 1.

Bale marcou um golaço, o segundo do Real Madrid, passe de Marcelo.

O Real Madrid, seu técnico e seus onze titulares, impõem a maior hegemonia já vista no futebol europeu. Antes, só o Real Madrid de 1956 a 1960, mas com cinco formações diferentes.


Informações e palpites da sétima rodada do Brasileirão
Comentários 6

PVC

FLUMINENSE x CHAPECOENSE
Sábado, Maracanã, 16h
FLUMINENSE – Problemas – Ayrton Lucas (machucado) – Time provável (3-4-3) – Júlio César, Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jádson e Marlon; Sornoza, Pedro e Marcos Júnior. Técnico: Abel Braga
Últimos cinco jogos – vddve
CHAPECOENSE – Problemas – Nenhum – Time provável (4-1-4-1) – Jandrei, Apodi, Luiz Antônio, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral; Arthyur Kayke, Márcio Araújo, Canteros e Guilherme; Wellington Paulista. Técnico: Gílson Kleina
Últimos cinco jogos – devee
CURIOSIDADE – O Fluminense nunca venceu a Chapecoense pelo Brasileirão. São seis derrotas e dois empates.
PALPITE – Fluminense
ARBITRAGEM – Rafael Traci (PR); Ivan Carlos Bohn (PR), Rafael Trombetta (PR)

PALMEIRAS x SPORT
Sábado, Allianz Parque, 19h
PALMEIRAS – Problemas – Borja (seleção colombiana), Moisés (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Jaílson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Keno, Lucas Lima e Dudu; Willian. Técnico: Roger Machado
Últimos cinco jogos – evvdv
SPORT – Problemas – Rogério (machucado), Michel Bastos (emprestado pelo Palmeiras) – Time provável (4-2-3-1) – Magrão, Cláudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo e Neto Moura; Felipe Bastos, Gabriel e Marlone; Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira
Últimos cinco jogos – edvde
CURIOSIDADE – O Palmeiras venceu os últimos quatro jogos contra o Sport, desde a derrota no Pacaembu em 2015.
PALPITE – Palmeiras
ARBITRAGEM – Dewson Freitas (PA); Hélcio Araújo Neto (PA), Heronildo Freitas da Silva (PA)

ATLÉTICO MINEIRO x FLAMENGO
Sábado, Independência, 21h
ATLÉTICO MINEIRO – Problemas – Elias (terceiro cartão) – Time provável (4-1-4-1) – Victor, Patric, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adílson; Otero, Luan, Blanco e Róger Guedes; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi
Últimos cinco jogos – vevee
FLAMENGO – Problemas – Cuellar (expulso), Rhodolfo (expulso) – Time provável (4-1-4-1) – Diego Alves, Rodinei, Léo Duarte, Thuller e Renê; Jonas; Éverton Ribeiro, Jean Lucas, Lucas Paquetá e Vinícius Júnior; Henrique Dourado. Técnico: Maurício Barbiéri
Últimos cinco jogos – eevde
CURIOSIDADE – São cinco vitórias do Atlético e três empates desde a última vitória do Flamengo em Minas Gerais, pelo Brasileirão, em 2009.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM – Ânderson Daronco (RS); Rafael da Silva Alves (RS), Elio Nepomuceno (RS)

PARANÁ x ATLÉTICO PARANAENSE
Domingo, Vila Capanema, 11h
PARANÁ – Problemas – Richard (machucado), Rafael Alemão machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Thiago Rodrigues, Júnior, Neris, Cléber Reis e Mansur; Torito González e Jhonny Lucas; Caio Henrique, Carlos Eduardo e Silvinho; Carlos. Técnico: Rogério Micale
Últimos cinco jogos – ededd
ATLÉTICO PARANAENSE – Problemas – Pavez (machucado), Paulo André (machucado), Jonathan (machucado) – Time provável (3-4-3) – Santos, Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Carletto; Rossetto, Camacho, Lucho González e Renan Lodi; Nikão, Pablo e Guilherme. Técnico: Fernando Diniz
Últimos cinco jogos – ddddd
CURIOSIDADE – Pelo Brasileirão, são duas vitórias do Atlético e um empate desde o último triunfo do Paraná, em 2006.
PALPITE – Atlético Paranaense
ARBITRAGEM – Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP); Émerson Augusto de Carvalho (SP), Alex Ang Ribeiro (SP)

INTERNACIONAL x CORINTHIANS
Domingo, Beira Rio, 16h
INTERNACIONAL – Problemas – Victor Cuesta (terceiro cartão), D’Alessandro (suspenso pelo STJD) – Time provável (4-1-4-1) – Danilo Fernandes, Zeca, Rodrigo Moledo, Klaus e Iago; Rodrigo Dourado; William Pottker, Edenílson, Patrick e Lucca; Leandro Damião. Técnico: Odair Hellmann
Últimos cinco jogos – veded
CORINTHIANS – Problemas – Gabriel (machucado), Fágner (seleção brasileira), Cássio (seleção brasileira), Renê Júnior (machucado), Clayson (machucado) – Time provável (4-4-2) – Wálter, Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Pedrinho, Paulo Roberto, Maycon e Romero; Jádson e Rodriguinho. Técnico: Osmar Loss
Últimos cinco jogos – evvve
CURIOSIDADE – Osmar Loss fará sua primeira partida de Brasileirão contra o time em que foi revelado como técnico.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM – Péricles Bassols (PE); Clóvis Amaral da Silva (PE), Cléberson do Nascimento Leite (PE)

SANTOS x CRUZEIRO
Domingo, Pacaembu, 16h
SANTOS – Problemas – Alisson (machucado), Victor Ferraz (machucado), Arthur Gomes (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Diego Pituca; Gabriel, Léo Citadini, Jean Mota e Rodrygo; Sasha. Técnico: Jair Ventura
Últimos cinco jogos – ddvvd
CRUZEIRO – Problemas – Mancuello (expulso), Fred (machucado), Rafinha (machucado), David (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fábio, Edílson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho, Thiago Neves e Rafael Sóbis; Sassá. Técnico: Mano Menezes
Últimos cinco jogos – vdvvv
CURIOSIDADE – São três vitórias seguidas do Santos em casa, desde que o Cruzeiro venceu pela última vez, em 2014.
PALPITE – Cruzeiro
ARBITRAGEM – Paulo Roberto Alves Júnior (PR); Pedro Martinelli Christino (PR), Luciano Raggenbaum (PR)

BAHIA x VASCO
Domingo, Fonte Nova, 16h
BAHIA – Problemas –Rodrigo Becão (machucado), Marco Antônio (machucado), Douglas (machucado), Edigar Junio (machucado), Élber (machucado, dúvida), Léo (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Ânderson, Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Mena; Gregore e Élton; Vinícius, Régis e Zé Rafael; Júnior Brumado. Técnico: Guto Ferreira
Últimos cinco jogos – vdevd
VASCO – Problemas – Paulão (afastado), Wellington (afastado), Evander (afastado), Gabriel Félix (afastado), Martín Silva (seleção uruguaia), Riascos (expulso), Breno (expulso), Andrés Rios (terceiro cartão), Thiago Galhardo (machucado), Rildo (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Miguel, Rafael Galhardo, Werley, Erazo e Henrique; Desábato e Bruno Silva; Yago Pikachu, Wágner e Kelvin; Caio Monteiro. Técnico: Zé Ricardo
Últimos cinco jogos – veddv
CURIOSIDADE – Pelo Brasileirão, o Vasco teve uma derrota e um empate em Salvador desde que venceu o Bahia pela última vez, em Pituaçu, 2012.
PALPITE – Bahia
ARBITRAGEM – Rodolpho Toski Marques (PR); Bruno Boschillia (PR), Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

BOTAFOGO x VITÓRIA
Domingo, Nílton Santos, 16h
BOTAFOGO – Problemas – Carli (terceiro cartão), GAtito Fernández (machucado), Moisés (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Jéfferson, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Gílson; Lindoso; Luiz Fernando, Matheus Fernando, Gustavo Bochecha e Renatinho; Brenner. Técnico: Alberto Valentim
Últimos cinco jogos – dvedv
VITÓRIA – Problemas – Kanu (terceiro cartão), Fillipe Souto (machucado), Bryan (machucado), Juninho (machucado), Aderllan (machucado), Jonatas Belusso (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Elias, Lucas, Kanu, Wallison Maia e Jéferson; José Welison, William Farias; Rhayner, Neílton e Wallyson; André Lima. Técnico: Vágner Mancini
Últimos cinco jogos – vdvdd
CURIOSIDADE – Um triunfo do Vitória e dois empates desde a última vez que o Botafogo ganhou no Rio, pelo Brasileiro, em 2013.
PALPITE – Botafogo
ARBITRAGEM – Flávio Rodrigues de Souza (SP); Marcelo Carvalho Van Gasse (SP), Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

CEARÁ x GRÊMIO
Domingo, Castelão, 19h
CEARÁ – Problemas – Nenhum – Time provável (4-2-3-1) – Éverson, Samuel Xavier, Rafael Pereira, Luiz Otávio e Romário; Juninho e Richardson; Ricardinho, Wescley e Éder Luís; Élton. Técnico: Jorginho
Últimos cinco jogos – edeee
GRÊMIO – Problemas – Luan (machucado), Marcelo Oliveira (machucado), Arthur (machucado), Geromel (seleção brasileira), Alisson (machucado), Éverton (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Marcelo Grohe, Leonardo Moura, Bressan, Kannemann e Cortez; Maicon e Jaílson; Ramiro, Cícero e Maicosuel; André. Técnico: Renato Gaúcho
Últimos cinco jogos – vevev
CURIOSIDADE – Na história do Brasileirão, são duas vitórias do Grêmio, dois empates e quatro vitórias do Ceará.
PALPITE – Grêmio
ARBITRAGEM – Wágner Reway (MT); Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA), Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)

AMÉRICA MINEIRO x SÃO PAULO
Domingo, Independência, 19h
AMÉRICA MINEIRO – Problemas – Lima (machucado), Rafael Lima (machucado), Zé Ricardo (machucado), Matheusinho (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – João Ricardo, Norberto, Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos; Leandro Donizete e Juninho; Aderlan, Serginho e Luan; Rafael Moura. Técnico: Enderson Moreira
Últimos cinco jogos – evedd
SÃO PAULO – Problemas – Anderson Martins (expulso), Rodrigo Caio (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Sidão, Militão, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei e Hudson; Marcos Guilherme, Nenê e Éverton; Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre
Últimos cinco jogos – vevee
CURIOSIDADE – Em onze jogos na história do Brasileirão, houve apenas uma vitória do América, mas justamente no último encontro, em 2016: 1 x 0, no Independência.
PALPITE – América
ARBITRAGEM – Bruno Arleu de Araújo (RJ); Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ), Luiz Cláudio Regazone (RJ)


Corinthians supera recorde de derrotas em casa em um ano
Comentários 13

PVC

No último decanato de maio…
Não, não é mapa astral e ninguém dirá aqui que o Corinthians vive seu inferno. Mas a dez dias do final do quinto mês do ano, o Corinthians superou seu maior número de derrotas em um único ano, em casa, desde que se mudou para Itaquera.

Em 2015, quando caiu contra o Guaraní do Paraguai, na Libertadores, e em 2018, quando perdeu para o Santo André, o Vitória e o Atlético Goianiense, o Corinthians perdeu três vezes em Itaquera.

Neste ano de 2018, são treze partidas na Arena. Quatro derrotas. Caiu contra o Palmeiras, o São Bento, o Independiente e o Millonarios. O Corinthians venceu oito vezes e empatou uma.

O recorde negativo não deve ser creditado a Osmar Loss. Apesar do título estadual, o Corinthians tem sido muito mais irregular neste ano de 2018 do que era no ano passado. Mesmo com Fábio Carille.

No ano passado inteiro o Corinthians disputou 71 partidas e perdeu dez.

Neste ano, jogou pela 34a vez. Perdeu a décima.

Tags : Corinthians


Palmeiras passa susto e Flamengo fica em segundo na chave
Comentários 21

PVC

A noite começou com a vitória do Grêmio em jornada insossa contra o Defensor, mas com a segunda melhor campanha da Libertadores confirmada, só abaixo do Palmeiras.

Mas quase se complicou.

Assim como o Palmeiras, na Copa do Brasil. Dudu não pôde jogar, por causa da estúpida definição da Fifa, que permite aos jogadores da final da Liga dos Campeões entrarem em campo no sábado, mas discute quem joga pela Copa do Brasil na quinta. O Palmeiras preferiu não correr riscos.

Mas correu, porque jogou mal contra o América-MG. Também porque Roger Machado errou na escalação de Deyverson, como substituto de Borja — e de Dudu. Melhor seria ter Guerra desde o início, como aconteceu no segundo tempo.

O Palmeiras abusou dos erros de passes (15%) e de posicionamento. Marcos Rocha saiu mais do que deveria e Diogo Barbosa deixou Carlinhos em condição legal para fazer o passe e ver Serginho fazer 1 x 0.

Melhorou no segundo tempo, mas não o suficiente para dar tranquilidade. Nos minutos finais, o Palmeiras passou sustos contra o América valente. Aos 40 do segundo tempo, cruzamento de Carlinhos quase virou o segundo gol americano, quando Jaílson saiu mal e Diogo Barbosa desviou para escanteio.

Mas o Palmeiras conseguiu a classificação com empate por 1 x 1. Em dezesseis partidas neste ano como mandante, o Palmeiras venceu nove, empatou quatro e perdeu três. O aproveitamento está abaixo do normal.

Em Buenos Aires, o Flamengo escalou Jean Lucas como substituto de Diego e de Geuvânio. Atuação discreta. O River Plate teve mais tempo com a bola no pé e mais chances concretas de gol. Por isso, fecha a fase de grupos na primeira posição. O Flamengo correrá o risco no sorteio de enfrentar rivais brasileiros ou o próprio River nas oitavas-de-final.


Briga Atlético x Cruzeiro não deve se repetir contra o Flamengo
Comentários 15

PVC

O Atlético nega que tenha deixado a diretoria do Cruzeiro logo acima da torcida uniformizada, no clássico do estádio Independência do último sábado, como revanche em função dos incidentes no Mineirão, na final do Campeonato Estadual. A direção atleticana justifica que a posição do camarote existiu por se tratar de dois camarotes de 18 lugares, suficientes para levar os convidados cruzeirenses. Normalmente, o Atlético tem direito a dois camarotes de 18 lugares no Mineirão. Daí a reciprocidade. Mas o Cruzeiro ficaria posicionado onde normalmente fica, do lado oposto à torcida uniformizada, num camarote de 28 lugares ao lado do córner do portão de entrada, se houvesse menos convites para o rival.

À parte a justificativa e a afirmação de que não houve vingança da final do Mineiro, de fato o Atlético se ressentiu de problemas como uma agressão ao atacante Luan, na descida do túnel, supostamente por um convidado do Cruzeiro.

A direção do Cruzeiro julga o episódio inaceitável.

Para o jogo contra o Flamengo, no sábado, é provável que o problema não se repita. Como o clube carioca tem menos convidados, o normal é que seja disponibilizado o camarote de 28 lugares, perto do escanteio do portão de entrada, lado oposto ao que fica a torcida uniformizada atleticana.


São Paulo é o último invicto e evolui
Comentários 10

PVC

São treze jogos de Diego Aguirre como técnico do São Paulo e nove seguidos sem perder.

São três vitórias e seis empates. A torcida estaria vibrando se fosse o inverso, mas a realidade é dura e o time agora tenta estabilidade, depois de trocas seguidas de treinadores e diretores.

Contra o Santos, o São Paulo jogou bem. Não deu show, não foi espetacular. Mas dominou.

No primeiro tempo, poderia ter feito 1 x 0 com Diego Souza logo aos cinco minutos. Depois, teve 51% de posse de bola e nove finalizações, segundo os dados do Footstats, contra duas do Santos apenas.

Mudou no segundo tempo, porque Diego Aguirre é pragmático. Depois de fazer 1 x 0, recuou. Ou o Santos conseguiu passar a ter a bola como premissa de seu jogo.

Jair Ventura mexeu na equipe de uma maneira a ter sempre uma linha de quatro homens defendendo, mas com Vítor Bueno aberto pela esquerda, Rodrygo voltando por dentro para marcar um volante. Do outro lado, Gabriel aberto pela direita, Sasha como centroavante.

A movimentação do ataque é boa, mas ele nunca tem poder de recuperação de bola. Foram dez desarmes contra 25 do São Paulo.

Se os são-paulinos estão ainda insatisfeitos com a sexta colocação e com quatro vitórias em treze partidas, pense no Santos. Sob o comando de Jair Ventura, são onze derrotas em 28 jogos. É muita coisa. O Santos é o 14o. colocado do Brasileirão.


Flamengo empata e Atlético lidera Brasileiro após três anos
Comentários 12

PVC

A vitória do Atlético por 1 x 0 sobre o Cruzeiro e o empate do Flamengo com o Vasco por 1 x 1, no Maracanã, levam o Galo à liderança do Brasileirão, o que não acontecia desde 2015, quando ocupou a primeira colocação entre a 11a e a 17a rodadas. O Atlético jogou melhor contra o Cruzeiro, teve Ricardo Oliveira e Roger Guedes participando muito bem. O gol marcado por Guedes, em tabela com Ricardo Oliveira, levou-o também à artilharia isolada do Brasileirão. O Atlético não era líder do Brasileirão desde o empate com o Goiás por 0 x 0 no dia 9 de agosto de 2015, 17a rodada do torneio mais tarde vencido pelo Corinthians.

O Cruzeiro teve bem expulso o volante Mancuello e escalou uma equipe reserva, para preservar os titulares para o jogo contra o Racing, na terça-feira. Assim, o Atlético diminui a pressão sofrida pelas eliminações nos dois torneios mata-mata, a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana.

O jogo do Maracanã começou excelente, mas caiu no marasmo no segundo tempo. O Vasco iniciou melhor a partida, com Thaigo Galhardo e Wágner construindo suas principais jogadas, mas levou gol de Vinicius Júnior em falha de Martin Silva. O goleiro do Vasco rebateu para a frente um chute de longe de Éverton Ribeiro.

O Flamengo sentiu as atuações apagadas de Cuellar e Lucas Paquetá. O Vasco aproveitou muito as cobranças de escanteio, ora de Wágner, ora de Yago Pikachu. Numa delas, Andrés Rios desviou de cabeça no primeiro pau e Wágner marcou.

Depois disso, os dois times se acomodaram com o empate.

O Flamengo segue sendo o time de melhor ataque do Brasileirão, mas perde a chance de ser o primeiro colocado por quatro rodadas consecutivas, o que não acontece há dez anos.


Informações e palpites da sexta rodada do Brasileirão
Comentários 11

PVC

ATLÉTICO MINEIRO x CRUZEIRO
Sábado, Independência, 16h
ATLÉTICO – Problemas – Blanco (terceiro cartão) – Time provável (4-1-4-1) – Victor, Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adílson; Otero, Elias, Luan e Róger Guedes; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larthi
Últimos cinco jogos – eveee
CRUZEIRO – Problemas – Dedé (terceiro cartão), Fred (machucado), David (machucado), Thiago Neves (machucado, dúvida), Edílson (machucado, dúvida) – Time provável (4-2-3-1) – Fábio, Lucas Romero, Léo, Manoel e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Rafinha, Robinho e De Arrascaeta; Sassá. Técnico: Mano Menezes
Últimos cinco jogos – vvvve
CURIOSIDADE – Pelo Brasileirão, o Atlético venceu cinco vezes e perdeu duas nos sete clássicos disputados no novo Independência.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM – Raphael Claus (SP); Marcelo Van Gasse (SP), Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

FLAMENGO x VASCO
Sábado, Maracanã, 19h
FLAMENGO – Problemas – Juan (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Diego Alves, Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuellar; Éverton Ribeiro, Diego, Lucas Paquetá e Vinícius Júnior; Henrique Dourado. Técnico: Marcelo Barbiéri
Últimos cinco jogos – vdevv
VASCO – Problemas – Giovanni Augusto (machucado), Paulinho (machucado), Paulo Vítor (machucado), Ramon (machucado), Rildo (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Martin Silva, Rafael Galhardo, Breno, Werley e Henrique; Desábato e Wellington; Yago Pikachu, Wágner e Kelvin; Andrés Rios. Técnico: Zé Ricardo
Últimos cinco jogos – ddvde
CURIOSIDADE – Ano passado, um empate e uma vitória do Flamengo em São Januário.
PALPITE – Flamengo
ARBITRAGEM – Ricardo Marques Ribeiro (MG); Guilherme Dias Camilo (MG), Sidmar dos Santos Meurer (MG)

PALMEIRAS x BAHIA
Sábado, Allianz Parque, 21h
PALMEIRAS – Problemas – Dudu (terceiro cartão), Moisés (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Jaílson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; William, Lucas Lima e Keno; Borja. Técnico: Roger Machado
Últimos cinco jogos – vdvvv
BAHIA – Problemas – Marco Antônio (machucado), Rodrigo Becão (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Éverson e Léo; Gregore e Élton; Vinícius, Zé Rafael e Élber; Edigar Junio. Técnico: Guto Ferreira
Últimos cinco jogos – evdee
CURIOSIDADE – Em São Paulo, o Bahia venceu duas vezes e empatou três nos últimos cinco confrontos, desde a última vitória palmeirense, em 2001.
PALPITE – Palmeiras
ARBITRAGEM – Rafael Traci (PR); Ivan Carlos Bohn (PR), Rafael Trombeta (PR)

VITÓRIA x CEARÁ
Domingo, Barradão, 11h
VITÓRIA – Problemas – Fillipe Souto (machucado), Bryan (machucado), Juninho (machucado), Aderllan (machucado), Jonatas Belusso (machucado) – Caíque, Lucas, Kanu, Wallison Maia e Jéfferson; William Farias e Filippe Souto; Wallyson, Neílton e Rhayner; André Lima. Técnico: Vágner Mancini
Últimos cinco jogos – dvddd
CEARÁ – Problemas – Rafael Carioca (terceiro cartão) – Time provável (4-2-3-1) – Éverson, Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e Romário; Pio e Richardson; Ricardinho, Wescley e Éder Luís; Élton. Técnico: Marcelo Chamusca
Últimos cinco jogos – eeede
CURIOSIDADE – A última edição do Brasileirão com os dois clubes juntos foi a de 2010. Daquela vez, o Ceará empatou em Salvador e venceu em Fortaleza.
PALPITE – Vitória
ARBITRAGEM – Marcelo de Lima Henrique (RJ); Michael Correia (RJ), Silbert Faria Sisquim (RJ)

SPORT x CORINTHIANS
Domingo, Arena Pernambuco, 16h
SPORT – Problemas – Andrigo (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Magrão, Cláudio Winck, Ernando, Ronaldo Alves e Sander; Anselmo e Felipe Bastos; Gabriel, Carlos Henrique e Marlone; Rogério. Técnico: Claudinei Oliveira
Últimos cinco jogos – dvved
CORINTHIANS – Problemas – Ralf (machucado), Fágner (machucado), Renê Júnior (machucado), Clayson (machucado) – Time provável (4-4-2) – Walter, Mantuan, Pedro Henrique, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Danilo e Marquinhos Gabriel; Roger. Técnico: Fábio Carille
Últimos cinco jogos – vvved
CURIOSIDADE – Nos últimos quatro anos, o Corinthians venceu duas vezes e perdeu duas vezes no Recife. Curiosamente, foi derrotado em 2015 e 2017, anos em que foi campeão brasileiro.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM – Wilton Pereira Sampaio (GO); Fabrício Vilarinho da Silva (GO), Bruno Raphael Pires (GO)

SÃO PAULO x SANTOS
Domingo, Morumbi, 16h
SÃO PAULO – Problemas – Rodrigo Caio (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Sidão, Militão, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei; Nenê, Hudson, Liziero e Éverton; Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre
Últimos cinco jogos – eveee
SANTOS – Problemas – Arthur Gomes (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Dodô; Alisson e Jean Mota; Sasha, Vítor Bueno e Rodrygo; Gabriel. Técnico: Jair Ventura
Últimos cinco jogos – vvdd
CURIOSIDADE – Dos últimos cinco clássicos contra o Santos pelo Brasileirão, o São Paulo só venceu o último, no Pacaembu. Mas nenhum dos cinco foi no Morumbi. O último no estádio são-paulino aconteceu em 2010, com triunfo tricolor por 3 x 2.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM – Bráulio da Silva Machado (SC); Kléber Lúcio Gil (SC), Neuza Inês Back (SC)

PARANÁ x GRÊMIO
Domingo, Vila Capanema, 16h
PARANÁ – Problemas – Johnny Lucas (machucado), Carlos Eduardo (machucado), Richard (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – David, Alemão, Jesiel, Cléber Reis e Mansur; Wesley Dias e Torito González; Léo Itaperuna, Caio Henrique e Silvinho; Carlos. Técnico: Rogério Micale
Últimos cinco jogos – veddd
GRÊMIO – Problemas – Arthur (machucado), Alisson (machucado), Éverton (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Marcelo Grohe, Leonardo Moura, Kannemann e Cortez; Jaílson e Maicon; Ramiro, Luan e Maicosuel; André. Técnico: Renato Gaúcho
Últimos cinco jogos – vevvv
CURIOSIDADE – Pelo Brasileirão, o Paraná tem quatro vitórias e um empate sobre o Grêmio, desde a última vitória gaúcha, em 1998.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM – Rodrigo Batista Raposo (DF); Daniel Henrique da Silva Andrade (DF), Luciano Benevides de Souza (DF)

AMÉRICA MINEIRO x BOTAFOGO
Domingo, Independência, 16h
AMÉRICA MINEIRO – Problemas – Christian (machucado), Lima (machucado), Rafael Lima (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – João Ricardo, Norberto, Matheus Ferraz, Messias e Giovanni; Leandro Donizete e Juninho; Marquinhos, Serginho e Luan; Rafael Cruz. Técnico: Enderson Moreira
Últimos cinco jogos – eddvd
BOTAFOGO – Problemas – Gatito Fernández (machucado), Moisés (machucado) – Time provável (4-1-4-1) – Jéfferson, Marcinho, Carli, Igor Rabello e Gílson; Lindoso; Luis Fernando, Matheus Fernandes, Renatinho e Kieza; Brenner. Técnico: Alberto Valentim
Últimos cinco jogos – vedve
CURIOSIDADE – Em Minas Gerais, o Botafogo não vence desde 2010. São quatro derrotas e dois empates.
PALPITE – Empate
ARBITRAGEM- Rodolpho Toski Marques (PR); Bruno Boschillia (PR), Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

FLUMINENSE x ATLÉTICO PARANAENSE
Domingo, Maracanã, 19h
FLUMINENSE – Problemas – Ayrton Lucas (machucado) – Time provável (3-4-3) – Júlio César, Renato Chaves, Gum e Luan Peres; Gilberto, Richard, Jádson e Marlon; Marcos Júnior, Pedro e Sornoza. Técnico: Abel Braga
Últimos cinco jogos – ddvev
ATLÉTICO PARANAENSE – Problemas – Paulo André (machucado), Nikão (machucado), Jonathan (machucado) – Time provável (3-4-3) – Santos, José Ivaldo, Pavez e Bruno Guimarães; Jonathan, Camacho, Renan Lodi e Carletto; Pablo, Éderson e Guilherme. Técnico: Fernando Diniz
Últimos cinco jogos – dddde
CURIOSIDADE – Nos últimos cinco confrontos, são três vitórias do Atlético Paranaense e dois empates. O Fluminense não vence desde 2015, quando jogou em Curitiba.
PALPITE – Fluminense
ARBITRAGEM – Igor Junio Benevenuto (MG); Felipe Alan Costa de Oliveira (MG), Ricardo Junio de Souza (MG)

INTERNACIONAL x CHAPECOENSE

Segunda-feira, Beira Rio, 20h
INTERNACIONAL – Problemas – D’Alessandro (suspenso pelo STJD), William Pottker (suspenso pelo STJD) – Time provável (4-1-4-1) – Danilo Fernandes, Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado; Zeca, Rossi, Patrick e Lucca; Leandro Damião. Técnico: Odair Hellmann
Últimos cinco jogos – ededd
CHAPECOENSE – Problemas – Nenhum – Time provável (4-1-4-1) – Jandrei, Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral e Márcio Araújo; Canteros, Guilherme e Arthur Kayke; Leandro Pereira. Técnico: Gílson Kleina
Últimos cinco jogos – eveee
CURIOSIDADE – Há cinco encontros, o Internacional não vence a Chapecoense. São três derrotas e dois empates, ambos no Beira Rio.
PALPITE – Internacional
ARBITRAGEM – Flávio Rodrigues de Souza (SP); Émerson Augusto de Carvalho (SP), Alex Ang Ribeiro (SP)


Times brasileiros lideram todos os fundamentos da Libertadores
Comentários 3

PVC

A vitória do Corinthians por 7 x 2 sobre o Deportivo Lara não levou o time de Fábio Carille à primeira colocação entre os melhores ataques da Libertadores. Mas o faz empatar com o Racing na quarta posição. Os três ataques mais positivos depois do início da fase de grupos são os do Palmeiras (14 gols), Cruzeiro (13) e Grêmio (12).

A defesa menos vazada é a do Grêmio, com dois gols sofridos. O Palmeiras vem em segundo lugar, com três, empatado com Santa Fé, Nacional de Montevidéu, Atlético Nacional, River Plate e Estudiantes.

O time de maior número de desarmes é o Flamengo. Contraste com a equipe dos meses recentes, acusada de não ter raça. O Flamengo desarma em média 23,8 vezes por partida.

O artilheiro da Libertadores é o colombiano Morelo, do Santa Fé, mas depois do início da fase de grupos é Borja, do Palmeiras, quem mais faz gols (6). No mesmo critério, o líder de assistências é Egídio, do Cruzeiro, com seis passes.

O time de maior número de pontos é o Palmeiras, que terminará com esta marca.

O desafio agora não é ter os melhores números da fase de grupos. Estes são dos times brasileiros. A questão é manter este rendimento quando os mata-matas chegarem. Este tem sido o problema dos times brasileiros, que só venceram uma das últimas quatro edições do torneio.


A noite dos rejeitados
Comentários 17

PVC

Éverton Ribeiro fez de tudo no Maracanã. Deu chapéu, desarmou, construiu jogadas, marcou o gol da vitória. Da classificação. Depois de oito anos, o Flamengo está de novo nas oitavas-de-final da Libertadores. Foi em 21 de abril de 2010 a última vez em que o Flamengo conquistou a vaga nas oitavas, antes das eliminações de 2012, 2014 e 2017.

Borja fez de tudo no Allianz Parque. Ou melhor, não precisava fazer tudo, porque marcou três vezes. Numa única partida, foi sua primeira vez assim. Para se ter uma ideia da importância de seu feito, ano passado inteiro foram 10 gols. Agora, ele já tem 14, goleador do Palmeiras no ano.

Sim, é claro. Assim com o Atlético Mineiro dirigido por Roger Machado em 2017, o Palmeiras também pode ter confirmado a melhor campanha na fase de grupos para depois ser eliminado no mata-mata. Mas a comparação do Palmeiras com o Palmeiras é mais forte. Ano passado, também com investimento forte, foi apenas a quinta melhor campanha.

Classificar-se para as oitavas-de-final está distante de ser o objetivo definitivo. Mas é preciso entender as etapas. Ninguém será campeão da Libertadores em maio. A eliminação do Flamengo para o Botafogo, as três derrotas para o Corinthians no ano, no caso do Palmeiras… Tudo isso tem peso, exige trabalho para consertar.

Mas não significa que se tenha que destruir tudo.

Nem mandar Borja embora.

Nem abrir mão de Éverton Ribeiro, o melhor em campo no jogo da classificação para as oitavas-de-final.

Quarta-feira, 16/maio/2018
FLAMENGO 2 x 0 EMELEC – 21h45

Local: Maracanã (Rio de Janeiro); Juiz: Diego Haro (Peru); Renda: R$ 2.779.990; Público: 36.754 (40.390); Gols: Éverton Ribeiro 3, Éverton Ribeiro (falta) 47 do 2º; Cartão amarelo: Preciado (33’)
FLAMENGO: 1. Diego Alves (6,5), 2. Rodinei (6), 15. Réver (6), 4. Juan (5,5) (23. Léo Duarte 46 do 1º (6)) e 6. Renê (6,5); 8. Cuellar (8); 7. Éverton Ribeiro (8), 10. Diego (6) (14. Jonas 42 do 2º (sem nota)), 11. Lucas Paquetá (7) e 20. Vinícius Júnior (6,5); 19. Henrique Dourado (6) (17. Marlos Moreno 36 do 2º (sem nota)). Técnico: Maurício Barbiéri
Banco: 12. Césasr, 26. Léo Duarte, 13. Trauco, 14. Jonas, 23. Geuvânio, 17. Marlos Moreno, 29. Lincoln
EMELEC: 12. Dreer (5,5), 14. Juan Carlos Paredes (5,5), 26. Mejía (6), 28. Jordan Jaime (5) e 16. Bagui (5); 11. João Rojas (6) (7. Jefferson Montero 8 do 2º (5,5)), 5. Dixon Arroyo (5,5) (Burbano 44 do 2º (sem nota)), 30. Lastra (6) e 18. Preciado (5); 13. Orejuela (4) e 10. Matamoros (4) (22. Luna 7 do 2º (5)). Técnico: Alfredo Arias