Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Estilo Barcelona faz time de Muricy não chutar nem marcar de cabeça

PVC

2016-03-20T15:11:30

16/03/2015 11h30

 

 

O novo estilo dos times de Muricy Ramalho, adotado depois de perder para o Barcelona por 4 x 0, na final do Mundial de Clubes de 2011, é responsável pelo time atual do São Paulo ser o rei da posse de bola e dar sempre a impressão de que não chuta.

Os números da rede social Footstats indicam isso na comparação entre os times vencedores de Muricy em 2008, 2009 e 2011, antes do débâcle do Japão, e a muança deles depois.

Em 2010, o Fluminense foi campeão com uma finalização a cada 41 passes. No estadual de 2015, o São Paulo dá em média 94 passes para finalizar uma vez. É mais do que o dobro.

No primeiro tempo de ontem contra a Ponte Preta, foram 232 passes para um chute no alvo.

O novo Muricy também fez sumirem os gols de cabeça. Em 2008, o São Paulo foi tricampeão brasileiro com 16 gols de cabeça (24%). No Fluminense, em 2010, foram 10 (15%). No Paulistão, só um dos 23 gols são-paulinos foram fruto de cabeceios.

A história está resumida na coluna de hoje na Folha de S. Paulo, mas os números detalhados estão abaixo.

Depois de perder para o Barcelona, Muricy passou a dizer que gostaria que seus times tivessem um pouco mais do toque de bola característico da equipe catalã, na época dirigida por Josep Guardiola.

Não é ruim.

A questão é achar a medida. No ano passado, o São Paulo foi vice-campeão brasileiro com o terceiro melhor ataque do campeonato. Fez 59 gols em 38 jogos, média inferior a dois por partida.

 

 

Abaixo os números detalhados:

 

TIME                      PASSES/FINALIZAÇÃO      GOLS DE CABEÇA

São Paulo (2008)    47,5                                        16

Fluminense (2010) 41,7                                        10

Santos (2011 *)      49                                           3

Santos (2011 *)      54,3                                        7

São Paulo (2014)    81,1                                        11

São Paulo (2015)    94,1                                        1

* A primeira coluna do Santos 2011 se refere à Libertadores. A segunda coluna se refere ao Campeonato Brasileiro.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC