PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do PVC

Procurador de Pato diz que quatro clubes têm chance

PVC

21/01/2016 11h15

Gilmar Veloz está em Milão para resolver a questão de Luiz Adriano, que desistiu da transferência para o Nanqueim, da China, depois de viajar para o Oriente. Sobre Pato, Gilmar Veloz está em compasso de espera: "Os caras estão trabalhando para ter uma proposta, que ainda não chegou para o Corinthians", ele diz.

Ah… Então não tem proposta.

Pato está para o Corinthians assim como os naming rights estão para o estádio de Itaquera. Vai vender amanhã… mas não vende nunca.

Quando Gilmar Veloz diz "os caras", refere-se a Kia Joorabchian e Giuliano Bertolucci, os agentes que tentam seduzir os clubes da Inglaterra a ter o atacante. "O mercado de janeiro é muito limitado", diz Veloz.

É bom quando alguém diz a verdade. Não quer dizer que não vai vender, mas a restrição de um período de reforços que só existe para consertar times — não para montá-los — atrapalha. A partir daquui, Gilmar Veloz fala sobre os clubes que têm chance de ficar com Pato neste momento:

"O Chelsea, o Liverpool, o Sporting, o Benfica."

Pergunto: "Estes quatro têm chance ou você está citando nomes de clubes aleatoriamente?"

"Os quatro têm chance", ele confirma.

No Liverpool, o técnico Jurgen Klopp já disse que não quer contar com Pato. "Ele tem o direito de escolher alguém da confiança dele", argumenta Gilmar Veloz. Isso não tira a chance de algum dirigente do Liverpool decidir que Klopp está errado. Mas a possibilidade se reduz mais ainda.

No Sporting, os jornais portugueses dizem que chegaria por empréstimo. Não é o que o Corinthians deseja.

No Chelsea, o técnico Guus Hiddink não disse não, mas em entrevista coletiva evidenciou sua preferência: "Espero que não se faça bobagem pela pressa de contratar." Também não é tão simples quanto parece que o Chelsea sacramente a negociação, embora o noticiário inglês diga ser quase certo.

O Benfica é um nome novo. O clube não tem tanto dinheiro quanto os ingleses, nem tanta visibilidade. Mas vai disputar as oitavas-de-final da Champions League e isso pode dar visibilidade. Sobre ir para a China, o que Pato não quis, o agente explica o que faz alguém recusar o mercado do oriente: às vezes, você topa ganhar menos para ter um projeto de trabalho.

Neste ponto, Pato está certinho.

Mas ajuda a entender por que Pato virou mico.

 

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC