Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Leicester não tem comparação com Blackburn e faz campanha inédita

PVC

2006-02-20T16:11:33

06/02/2016 11h33

No dia 6 de fevereiro de 2015, o Leicester estava na lanterna do Campeonato Inglês. Tinha 17 pontos, três a menos do que o Burnley, 46 pontos abaixo do Chelsea, o líder. Neste sábado, 6 de fevereiro, um ano depois de passar sufoco para se salvar, o Leicester foi ao estádio Ettihad e fez 3 x 1 no Manchester City. Não há similar na história da Premier League.

A última vez que um clube foi lanterna em um ano e líder no outro aconteceu no Natal de 1988. O Norwich havia ocupado a rabeira em 1987, um ano antes. Era líder no campeonato mais tarde vencido pelo Arsenal, com o Liverpool, papão da década de 80, segundo colocado.

Não há comparação também com o Blackburn, o mais pobre dos campeões depois da criação da Premier League, em 1992. Na temporada 1994/95, o Blackburn ganhou o Campeonato Inglês com a dupla de ataque Alan Shearer e Chris Sutton, o goleiro Flowers, o técnico Kenny Dalglish. Tinha dinheiro demais do empresário da cidade Jack Walker. Na temporada anterior, havia sido vice-campeão, atrás do Manchester United, e quarto colocado na temporada 1992/93.  O crescimento do Blackburn foi gradual.

O Leicester é um relâmpago.

Há dinheiro por lá, do empresário tailandês Vichai Srivaddhanaprabha, mas é completamente diferente do que acontece com o sheik Mansour bin Zayed do Manchester City ou com o russo Roman Abramovich. Há cinco anos, o jornal inglês The Guardian publicava matérias sobre o desejo da Premier League de ter mais equilíbrio. Voltar um pouco ao tempo em que era imprevisível definir o campeão. Entre 1960 e 1969, houve oito campeões: Burnley, Tottenham, Ipswich, Everton, Liverpool, Manchester United, Manchester City e Leeds United.

De 1993 para cá, só cinco: Manchester United, Manchester City, Arsenal, Chelsea e Blackburn.

A tentativa de equilibrar o torneio dá resultado. O Tottenham também briga para ser campeão e pode fechar a rodada em segundo lugar, se vencer o Watford. Não ganha a taça desde 1961, não chega nem em terceiro lugar desde 1990.

O equilíbrio faz muito bem à competição. O Leicester faz esquecer até que o título não está ganho. Em 2012, o Manchester United liderava com oito pontos de vantagem quando faltavam seis rodadas. O Manchester City virou e foi campeão. Em 2014, a quatro rodadas do fim, o Liverpool tinha seis pontos a mais do que o City, terceiro colocado com um jogo a menos. Também foi o time do sheik o vencedor. A conquista da Premier League é a imprevisibilidade. Nem a vitória espetacular do Leicester na casa do Manchester City vai diminuir essa percepção nas próximas treze rodadas.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC