Blog do PVC

O artilheiro Jô a receita do Atlético para tentar parar o Corinthians

PVC

Jô fez outra partida brilhante e marcou duas vezes. Agora tem 16 gols no ano, nove no Brasileirão, artilheiro do campeonato empatado com Henrique Dourado. Mas perdeu a chance de ouro, aos 40 minutos do segundo tempo, quando poderia marcar o terceiro e definir a vitória do Corinthians sobre o Atlético Paranaense.

Isto à parte, o Atlético mostrou parte do que dificulta o líder do campeonato. Quando o Corinthians tem mais posse de bola do que o adversário, sofre mais. Pela sexta vez, teve mais tempo com a bola no pé do que o rival. Foi assim contra a Chapecoense, quando empatou em casa por 1 x 1, contra o Coritiba, empate por 0 x 0, contra o Botafogo, o Cruzeiro e o São Paulo, vitórias por 1 x 0, 1 x 0 e 3 x 2.

O susto corintiano quando tinha controle da troca de passes, mas só criava em chutes de fora da área, como de Gabriel no primeiro tempo, veio com o gol de Jonathan. Então, Jô brilhou e resolveu com duas finalizações perfeitas.

O empate não atrapalha a liderança. Se o Grêmio ganhar da Ponte Preta, a distância do líder para o segundo colocado cairá para oito pontos. Muita vantagem ainda. O Corinthians chega a 36 pontos, o mesmo número do Palmeiras no final do primeiro turno do ano passado. Para se ter uma ideia da pontuação, na 14a rodada da temporada passada, o Real Madrid liderava o Campeonato Espanhol com 34 pontos. A Juventus e o Bayern lideravam na Itália e na Alemanha com 33. Série A e Bundesliga não têm sido os maiores exemplos de equilíbrio na tabela. Mesmo assim, o Corinthians tem mais pontos do que os times mais destacados dos campeonatos de lá.