Blog do PVC

Flamengo foi melhor, mas Arrascaeta transformou final da partida

PVC

O Flamengo foi melhor na maior parte do jogo. Foi quem buscou a vitória por todo o tempo e merecia ganhar quando fez 1 x 0, gol de Lucas Paquetá aos 30 minutos do segundo tempo. Curiosamente, no mesmo minuto em que Alex marcou 1 x 0 para o Cruzeiro na decisão de catorze anos atrás. Daquela vez, em 2003, Fernando Baiano empatou no final. Desta vez, foi De Arrascaeta.

Que não jogou o tempo todo, porque não tinha condição física para isto. Mas sabia-se que no banco de reservas, era a alteração que poderia transformar a decisão.

Quando Mano Menezes trocou Alisson por Rafinha, fez a alteração de quem não queria perder a partida.

A substituição de quem pretendia vencer o jogo seria a entrada de De Arrascaeta.

Que só teve a chande de jogar nove minutos depois da troca de Alisson por Rafinha.

O castigo para o Cruzeiro foi levar o gol quatro minutos após a alteração feita para defender. Aos 30 minutos, prêmio para a melhor atuação do Flamengo, que finalizou catorze vezes, sete no alvo, contra dez do Cruzeiro, quatro na mira.

Mérito para Reinaldo Rueda, por perceber que poderia contar com Paquetá como atacante. Com ele em campo, foram três pratas-da-casa no segundo tempo, como Zé Ricardo não fazia, embora fosse treinador campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2016. Thiago, Vinicius Júnior e Lucas Paquetá, além de Juan, formado na Gávea, mas na década de 1990.

O Flamengo melhor não resistiu aos dez minutos de De Arrascaeta em campo. Daí o empate, que o Cruzeiro foi buscar.

Além do uruguaio, os destaques individuais da partida foram Berrio e Paquetá, pelo Flamengo, Hudson, pelo Cruzeiro.

FINAL

JOGO DE IDA

7/setembro/2017

FLAMENGO 1 x 1 CRUZEIRO – 21h45

Local: Maracanã (Rio de Janeiro); Juiz: Marcelo Aparecido de Souza (SP); Anderson José de Moraes (SP), Bruno Salgado Rizo (SP); Gol: Lucas Paquetá 30, De Arrascaeta 38 do 2º; Cartão amarelo: Rafael Sóbis, Raniel, De Arrascaeta, Éverton

FLAMENGO: 30. Thiago (6,5), 2. Rodinei (5,5) (20. Vinicius Júnior 15 do 2º (5,5)), 15. Réver (6), 4. Juan (6,5) e 21. Pará (5,5); 8. Márcio Araújo (5) (26. Cuellar 15 do 2º (6)) e 5. William Arão (6,5); 28. Berrio (7,5), 35. Diego (6,5) e 22. Éverton (6); 39. Lucas Paquetá (7,5) (17. Gabriel 36 do 2º (sem nota)). Técnico: Reinaldo Rueda

CRUZEIRO: 1. Fábio (7,5), 2. Ezequiel (6), 3. Léo (7,5), 35. Murilo (6) e 6. Diogo Barbosa (5,5); 8. Henrique (6) e 25. Hudson (8); 19. Robinho (5,5), 30. Thiago Neves (5,5) (20. De Arrascaeta 35 do 2º (8))e 11. Alisson (6) (70. Rafinha 26 do 2º (6)); 7. Rafael Sóbis (5) (36. Raniel 13 do 2º (5)). Técnico: Mano Menezes