Blog do PVC

Citadini promete ganhar recurso e confia vencer eleição do Corinthians

PVC

O candidato à presidência do Corinthians, Roque Citadini, repudia a decisão do Conselho Deliberativo do clube de impugnar sua chapa no pleito a ser disputado no próximo dia 3 de fevereiro. Depois de lançar uma carta pública para mostrar o que considera absurdo (leia íntegra abaixo), Citadini conversou com este blog sobre os próximos passos. ''Vou recorrer e vou ganhar o recurso. Tenho certeza disto'', afirmou o candidato. ''Isso está acontecendo por causa do jogo político.''

A alegação do Conselho Deliberativo é a de que Citadini não pode concorrer a cargos administrativos no clube, por fazer parte do Tribunal de Contas do Estado. A convicção de Citadini de que terá sucesso no recurso vem do fato de o presidente do Conselho Deliberativo, Guilherme Strenger, ter feito parte da comissão eleitoral na eleição passada, quando a situação era absolutamente igual e a candidatura foi validada.

O grupo de Citadini se apoia em pesquisas para afirmar que está na frente na corrida eleitora e que hoje a chapa é favorita para vencer. A pesquisa indica que só há dois candidatos com chance de vitória: Citadini e Andrés Sanchez. Mas o grupo de oposição aposta no aumento da taxa de rejeição a Andrés Sanchez, apontada tanto nas pesquisas quanto no dia a dia do clube.

Abaixo, a íntegra da carta do grupo de Roque Citadini:

A Chapa Corinthians Mais Forte, formada pelo candidato a Presidente Antonio Roque Citadini, e pelos candidatos a Vice-presidentes Osmar Stábile e Augusto Melo, repudia a decisão do Presidente do Conselho Deliberativo, Guilherme Strenger, após parecer da Clomissão Eleitoral, por considerá-la equivocada.

O candidato Antonio Roque Citadini, como amplamente demonstrado em sua peça de defesa, preenche todos os requisitos estatutários e leigais para ser candidato.

Além de não ter fundamento, a acusação deveria ter sido recusada porque a comissão eleitoral deveria se ater a analisar os requisitos pertinentes à candidatura, que estão prescritos apenas no Estatuto.

Cumpre destacar que o Excelentíssimo Desembargador Strenger foi o presidente da Comissão Eleitoral nas últimas eleições do Corinthians, em 2015. Naquela eleição, Citadini também foi candidato e, estando em situação estatutária e legal idêntica à deste pleito, nada lhe foi objetado.

A decisão de hoje também coloca sob suspeição a legitimidade do Doutor Strenger como Presidente do Conselho Deliberativo uma vez que ela se baseia em decisão do Conselho Nacional de Justiça aplicada às eleições do Santa Cruz de 2009. Naquela oportunidade, foi determinado que um magistrado tampouco poderia ser Presidente do Conselho Deliberativo.

Por todo o exposto, a Chapa Corinthians Mais Forte está determinada a que seja respeitado o seu direito e irá recorrer a todas as instâncias estatutárias e judiciais pertinentes para que a candidatura democraticamente apresentada, seja respeitada.

Finalmente, a Chapa Corinthians Mais Forte, ciente de que está à frente nas pesquisas, convoca suas chapas aliadas e seus eleitores a manter e aumentar a mobilização com vistas à eleição do dia 3 de fevereiro.

Estamos na luta. Nenhum desânimo. Vamos sair disso Mais Fortes.