Blog do PVC

Corinthians andou para trás dez anos na relação com sua dívida

PVC

Quando foi campeão mundial, em 2012, o Corinthians apontava números da relação de sua dívida com sua receita e orgulhosamente mostrava, com razão, como as coisas haviam mudado em cinco anos da gestão, três de Andrés Sanchez e um de Mario Gobbi. Na época do rebaixamento, em 2007, o Corinthians arrecadava R$ 0,70 para cada real devido. Eram R$ 70 milhões de receita anual, R$ 100 milhões de dívida.

No final de 2011, o Corinthians arrecadava R$ 380 milhões e devia R$ 170 milhões. A conta dos dirigentes corintianos da época apontava para R$ 2,20 ganhos para cada real devido.

Seis anos depois, Andrés Sanchez volta ao Corinthians com situação inversa. Em junho do ano passado, o demonstrativo financeiro do clube apontava para R$ 472 milhões de dívida. O número não inclui o estádio.

A receita do Corinthians no ano passado foi de R$ 380 milhões.

A conta hoje é de R$ 0,80 para cada real devido.

Há depoimentos mais otimistas que apontam para R$ 420 milhões de dívida, mas sempre com os mesmos R$ 380 milhões de arrecadação, como em 2011.
Nesta conta, o Corinthians de hoje arrecada 90 centavos para cada real que deve.