Blog do PVC

Neymar é recordista de cartões amarelos da era Tite

PVC

Coutinho foi o melhor em campo na vitória do Brasil sobre a Áustria, mas Neymar também foi destaque. Especialmente pelo gol, drible de futsal aplicado no zagueiro Dragovic, e finalização perfeita. São 55 gols pela seleção, igual a Romário, menos do que Ronaldo e Pelé, apenas. Nove gols sob o comando de Tite, um a menos do que Gabriel Jesus.

A proximidade dos recordes entre os artilheiros não esconde que já é recordista de cartões amarelos. Na era Tite, Neymar viu o árbitro com o braço levantado e cartão amarelo na mão por seis vezes. Foi assim contra Colômbia, Bolívia, Equador, Chile, Japão e Áustria.

Das últimas quatro vezes em que esteve em campo pela seleção, jogos contra Japão, Inglaterra, Croácia e Áustria, Neymar foi advertido duas vezes, contra japoneses e austríacos.

No ritmo recente, um cartão a cada quatro jogos, a projeção é que leve um cartão na fase de grupos. Se levar um nas oitavas e outro nas semifinais, mantendo a média de uma advertência a cada duas partidas, Neymar ficaria fora de uma eventual final de Copa do Mundo.

Ou pelo menos chegaria à semifinal pendurado, correndo o risco da suspensão.

Atrás de Neymar, quem mais leva cartões na seleção de Tite é Marcelo. O lateral foi advertido quatro vezes, mas não recebe cartão há oito partidas da seleção. Paulinho levou três cartões nos quatro primeiros jogos e não foi mais advertido. Ambos são jogadores que partcipam do sistema defensivo mais do que Neymar. Conseguiram estancar a sangria das advertências.