Blog do PVC

Japão faz gols de bola parada chegarem a 48% na Copa do Mundo

PVC

O Japão venceu porque foi melhor do que a Colômbia. Ah, sim, teve a expulsão de Carlos Sánchez com dois minutos de partida. Mas ela só aconteceu, porque os japoneses partiram para tentar o gol no início, obrigaram Ospina a uma grande defesa e Sánchez a colocar a mão na bola para evitar o gol.

A Colômbia é mais talentosa. Inegável. James Rodriguez, artilheiro da última Copa do Mundo, teve sua ausência muito sentida no primeiro tempo, poupado por dores musculares. Entrou na segunda etapa e quase empatou a partida.

Mas nessa altura, o Japão já tentava o gol com mais afinco. Sem tanta volúpia, mas com busca do gol até o escanteio cobrado por Honda, convertido por Osako.

O 17o. gol nascido de bolas paradas, faltas, escanteios, pênaltis ou laterais. Já são 48% dos gols nascidos assim, mais um símbolo da fase de grupos que não oferece espaço para os maiores craques jogarem.

GRUPO H
Terça-feira, 19/junho/2018
COLÔMBIA 1 x 2 JAPÃO – 9h, 15h

Local: Mordovia Arena (Saransk); Juiz: Gols: Kagawa 5 do 1º; Cartão amarelo: Barrios, James Rodriguez, Expulsão: Carlos Sánchez 4 do 1º;
COLÔMBIA (4-2-3-1): 1. Ospina (6), 4. Arias (5), 23. Davinson Sánchez (4,5), 3.Oscar Murillo (5) e 17. Mojica (5); 6. Carlos Sánchez (0) e 16. Lerma (5); 11. Cuadrado (5) (5. Barrios 31 do 1º (5,5), 20. Quintero (6) (10. James Rodriguez 14 do 2º (6,5)) e 21. Izquierdo (7. Bacca 25 do 2º (5)) ; 9. Falcão Garcia. Técnico: Nestor José Pekerman
JAPÃO (4-2-3-1): 1. Kawashima (6), 19. Hiroshi Sakai (5,5), 22. Yoshida (6), 3. Shoji (6) e 5. Nagatomo (6); 7. Shibasaki (6,5) (16. Yamaguchi 35 do 2º (sem nota)) e 17. Hasebe (6,5); 8. Haraguchi (6), 10. Kagawa (6,5) (4. Honda 25 do 2º (6,5)) e 14. Inui (6,5); 15. Osako (7). Técnico: Akira Nishino
Posse de bola – 41% x 59% – Finalizações – 8 x 14
Homem do jogo Fifa – Osako
Homem do jogo PVC – Osako