PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

México esboça desenho de chave com surpresa semifinalista

PVC

23/06/2018 14h59

O México fez sua segunda boa partida na Copa do Mundo. Teve mais dificuldade no primeiro tempo, por causa da diferença do jogo contra a Coreia do Sul, comparado com o jogo contra a Alemanha. A Coreia do Sul, pressionada pela perspectiva de eliminação, lançou-se ao ataque em poucos momentos, mas sempre com o México aproveitando para colocar velocidade no jogo.

Numa destas investidas, Vela serviu Lozano e saiu pênalti cobradopor Vela, com perfeição.

Em outra, três atacantes mexicanos contra dois zagueiros sul-coreanos, Lozano serviu Chicharito, que fez 2 x 0. Outra vez, Lozano foi o melhor homem em campo, com a companhia de Vela.

O resultado joga pressão para a Alemanha e, indiretamente, para o Brasil.

O erro mexicano foi tirar Lozano e Vela de campo nos minutos finais. Isto deu margem a que Son marcasse o gol de honra sul-coreano: 2 x 1. Encaminha o primeiro lugar da chave para o México, especialmente depois da vitória da Alemanha no último instante. Pode haver o México em primeiro na chave com a Suíça em segundo no grupo do Brasil. Imagine então México x Suíça nas oitavas, como vencedor enfrentando Senegal ou Inglaterra.

Dos quatro, México, Suíça, Senegal e Inglaterra haveria um semifinalista que não estava nas projeções iniciais.

Sábado, 23/junho/2018
COREIA DO SUL 1 x 2 MÉXICO – 12h, 18h

Local: Arena Rostov (Rostov on Don); Juiz: Mirolav Mazic (Sérvia); Gols: Vela (pênalti) 26 do 1º; Chicharito Hernández 21, Son 48 do 2º; Cartão amarelo: Gwon, Lee Yong, Song Lee, Jung,
COREIA DO SUL (4-1-4-1): 23. Joo (7,5), 2. Lee Yong (5), 20. Jang (5,5), 19. Gwon (5,5) e 12. Kim (5) (14. Hong 38 do 2º (sem nota)); 18. Moon (4) (15. Jung 31 do 2º (sem nota)), 8. Ju (10. Song Lee 28 do 2º (sem nota)),, 16. Ki (4) e 11. Hwang (5); 17. Lee (5) ; 7. Son (6,5). Técnico: Shin Taeyong
MÉXICO (4-2-3-1): 13. Ochoa (7), 21. Edson Álvarez (6), 3. Salcedo (6), 15. Héctor Morteno (6,5) e 23. Gallardo (6,5); 16. Herrera (6,5) e 18. Guardado (6,5) (4. Rafa Márquez 22 do 2º (6)); 7. Layún (6,5), 11. Vela (7) (10. Giovanni dos Santos 31 do 2º (5)) e 22. Lozano (7) (17. Jesús Corona 25 do 2º); 14. Chicharito Hernández (7). Técnico: Juan Carlos Osório
Posse de bola 41% x 58%– Finalizações – 17 x 13
Homem do jogo Fifa – Chicharito Hernández
Homemdo jogo PVC – Lozano

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC