Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

A maldição do campeão

PVC

2027-06-20T18:14:18

27/06/2018 14h18

Pela terceira vez consecutiva, o campeão do mundo é eliminado na fase de grupos. Antes, era quase impensável que isto ocorresse. Só o Brasil de 1966 e de 2006 defendia o título e foi desclassificado depois do terceiro jogo. A partir de 2002, a maldição se abateu sobre o campeão do último torneio. A França levantou a taça em 1998 e foi eliminada cedo em 2002. A Itália venceu em 2006 e caiu na primeira fase em 2010, em uma chave fácil, contra Paraguai, Eslováquia e Nova Zelândia. Campeã em 2010, a Espanha ficou fora em 2014 contra Holanda e Chile, jogando também contra a Austrália. A Alemanha, vencedora da última Copa, poderia ser primeira colocada de seu grupo se fizesse um gol contra a Coreia do Sul, enquanto a Suécia ganhava do México. Diferente disso, sofreu dois gols, de Gwon e Son.

É o maior vexame da história da Alemanha em Copas do Mundo. Só comparável com as desclassificações em fases de grupos da Eurocopa de 1984, 2000 e 2004. Nos últimos quatro anos, os alemães foram tratados como símbolo de como o trabalho faz renascer uma grande escola de futebol. A demonstração da Copa de 2018 não é essa. Em 2014, os alemães já haviam empatado com Gana e Argélia, vencendo os argelinos apenas na prorrogação. A demonstração é de que a elite do futebol está estreita demais. Os campeões do mundo terminam em quarto lugar em sua chave.

Há dois anos, a Suécia foi última colocada da chave da Itália na Eurocopa. A Itália liderou, com a Bélgica em segundo e a República da Irlanda em terceiro. De lá para cá, a Suécia transformou-se na equipe que mais derruba favoritos no planeta. Eliminou a Holanda na fase de grupos das eliminatórias, tirou a Itália na repescagem e agora elimina a Alemanha na primeira fase.

Nunca desclassificada antes na fase de grupos, a Alemanha tinha apenas um vexame em primeira fase. Em 1938, caiu no primeiro jogo, mata-mata, por 4 x 2 contra a Suíça.

Quarta-feira, 27/junho/2018
COREIA DO SUL 2 x 0 ALEMANHA – 11h, 17h

Local: Arena Kazan (Kazan); Juiz: Mark Geiger (Estados Unidos); Público: 41.832; Gol: Gwon 47, Son 49 do 2º; Cartão amarelo: Son, Lee
COREIA DO SUL (4-4-2): ): 23. Joo (7,5), 2. Lee Yong (6), 5. Yun (6), 19. Gwon (6,5) e 14. Hong (6,5); 17. Lee (5,5), 18. Moon (4) (8. Ju 24 do 2º (6)), 16. Ki (6), 20. Jang e 13. Koo (6,5); 13. Koo (5) (11. Hwang 11 do 2º (sem nota)) (22. Ko 34 do 2º (sem nota)) e 7. Son (5). Técnico: Shin Taeyong
ALEMANHA (4-2-3-1): 1. Neuer (5), 18. Kimmich (5,5), 15. Sule (5), 5. Hummels (6) e 3. Hector (6) (20. Brandt 33 do 2º (5)); 8. Kroos (6,5) e 6. Khedira (5,5) (23. Mario Gomez 13 do 2º (5,5)); 14. Goretzka (6) (13. Thomas Muller 18 do 2º (5)), 10. Ozil (5) e 11. Reus (6); 9. Timo Werner (5,5). Técnico: Joachim Löw
Posse de bola – 30 x 70% – Finalizações – 11 x 26
Homem do jogo Fifa – Woo
Homem do jogo PVC – Woo

MÉXICO 0 x 3 SUÉCIA – 11h, 17h
Local: Central Stadium (Ekaterimburgo); Juiz: Nestor Pitana (Argentina); Gols: Augustinsson 5, Granqvist (pênalti) 17, Álvarez (contra) 29 do 2º; Cartão amarelo: Héctor Moreno, Layún, Gallardo, Sebastian Larsson
MÉXICO (4-2-3-1): 13. Ochoa (6,5), 21. Edson Alvarez (4), 3. Salcedo (5), 15. Hector Moreno (6) e 23. Gallardo (5,5) (8. Fabián 20 do 2º 20 do 2º (5)); 18. Guardado (5) (17. Jesús Corona 30 do 2º (sem nota)) e 16. Herrera (6,5); 7. Layún (4) (19. Peralta 44 do 2º (sem nota)), 11. Vela (5) e 22. Lozano (5); 14. Chicharito Hernández (4). Técnico: Juan Carlos Osório
SUÉCIA (4-4-2): 1. Olsen (6,5), 2. Lustig (6), 3. Lindelof (6,5), 4. Granqvist (6,5) e 6. Augustinsson (7); 17. Claeson (6), 7. Sebastian Larsson (6,5) (13. Svensson 12 do 2º (6,5)), 8. Ekdal (7) (15. Hiljemark 35 do 2º (sem nota)) e 10. Forsberg (7); 9. Berg (6,5) (22. Thelin 23 do 2º (6)) e 20. Toivonen (6). Técnico: Janne Andersson
Posse de bola – 65% x 35% – Finalizações – 19 x 13
Homem do jogo Fifa – Augustinsson
Homem do jogo PVC – Forsberg

CLASSIFICAÇÃO
. 1 Suécia 6 3 2 0 1 5 2
. 2 México 6 3 2 0 1 3 4
. 3 Coreia do Sul 3 3 1 0 2 3 3
. 4 Alemanha 3 3 1 0 2 2 4

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC