Blog do PVC

Marcação certa a partir dos 30 minutos leva França à sua terceira final

PVC

A França levou sufoco por 35 minutos, mas começou a ganhar a vaga na final da Copa do Mundo com uma medida simples: acertar a marcação. Kanté não tinha feito nenhum desarme no período de maior hegemonia belga. A partir dos 30 minutos, tornou-se o referência para a interceptação. No final do primeiro tempo, a França começou a dar estocadas, aparentemente despretensiosas, mas já dava sinal de vida em arranques de Mbappé e bons paases curtos de Griezmann.

Foi de Griezmann o passe decisivo para o gol de Umtiti, aos 6 minutos do segundo tempo. Umtiti, 1,82 m, subiu contra Fellaini, 1,94 m. Com doze centrímetros a menos deslocou de cabeça e fez 1 x 0.

A partir daí, a França foi pragmática, marcadora, tirou espaços de Hazard e De Bruyne, e buscou o contra-ataque que poderia ter resultado em gol de Tçlisso, na última jogada do segundo tempo, ou de Giroud, num passe genial de Mbappé.

A Bélgica mudou a estrutura tática em comparação com a partida contra o Brasil, nas quartas-de-final. Voltou ao 3-4-3, com Dembele pelo lado direito. De Bruyne jogou aberto pela direita, buscando espaço às costas de Kanté, e Hazard foi seu melhor jogador, com dribles desconcertantes sobre Pavard.

Isto até a França acertar a marcação.

A Bélgica foi o time mais bonito de se ver na Copa do Mundo da Rússia. A França coleciona os resultados de seis anos de trabalho, o mais longo na comparação com Brasil, Argentina, Espanha, Bélgica e Inglaterra.

SEMIFINAIS
Terça-feira, 10/julho/2018
FRANÇA 1 x 0 BÉLGICA – 17h, 21h

Local: Kretovsky (São Petersburgo); Juiz: Andrés Cunha (Uruguai); Público: 64.286; Gols: Umtiti 6 do 2º; Cartão amarelo: Hazard (62’), Alderweireld (70’), Kanté (87’), Mbappé (90'), Vertonghen (93')
FRANÇA (4-3-2-1): 1. Lloris (7,5), 2. Pavard (5), 4. Varane (7,5), 5. Umtiti (7,5) e 21. Lucas Hernández (6); 13. Kanté (7), 6. Pogba (6,5) e 14 (Matuidi (6,5); 10. Mbappé (8), 7. Griezmann (7); 9. Giroud (5) (15. Nzonzi 37 do 2º (6)). Técnico: Didier Deschamps
BÉLGICA (3-4-3): 1. Courtois (6,5), 2. Alderweireld (5,5), 4. Kompany (6) e 5. Vertonghen (5); 19. Dembele (4) (14. Mertens 15 do 2º (6)), 8. Fellaini (5) (11. Ferreira Carrasco 35 do 2º (5)), 6. Witsel (6) e 22. Chadli (5); 7. De Bruyne (6,5), 9. Lukaku (5) e 10. Hazard (7,5). Técnico: Roberto Martínez
Posse de bola – 41% x 59% – Finalizações – 14 x 8
Melhor em campo Fifa –
Melhor em campo PVC – Mbappé