Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Um papo com Michael Laudrup

PVC

11/07/2018 05h49

Michael Laudrup é um mito. Craque da Dinamarca, deixou seu país aos 18 anos para jogar pela Lazio. Seguiu para a Juventus, onde atuou nos últimos grandes momentos de Michel Platini, na temporada 1985/86. Ao final daquele campeonato, vencido pela Juve, foi ao México representar a Dinamarca, que aparecia para o mundo lançando o 3-5-2 e encancando sob o apelido de Dinamáquina.

Depois, foi técnico do Spartak Moscou e atualmente dirige o Al Rayaan, do Qatar.

Ontem, minutos antes do início do segundo tempo de França 1 x 0 Bélgica, Laudrup sentou-se ao lado deste colunista. Ao final da partida, concedeu o prazer de uma troca de ideias sobre a classificação da França e sobre o futebol em 2018.

PVC – O que você pensa sobre domingo?
LAUDRUP – Sobre domingo?

PVC – Sim, sei que ainda não há o adversário, mas o que você imagina da final?
LAUDRUP – Acho que a França está muito forte. Vimos um time muito organizado, muito forte no aspecto defensivo e que tem jogadores que decidem jogos na frente.

PVC – É um trabalho de muito tempo.
LAUDRUP – Sim. Eles perderam a final da Eurocopa, amadureceram como equipe. Nesta Copa, houve momentos variáveis, com um atuação incrível contra a Argentina e outras mais duras, como foi contra o Uruguai e contra a Bélgica.

PVC – Na história das Copas, 13 das vinte vitórias foram com técnicos há mais de três anos no cargo.
LAUDRUP – Deschamps tem esse tempo, mas veja que este é um caso um pouco diferente. O time da França é muito jovem. Há muitos jogadores que não estavam na Copa do Mundo passada. São apenas seis do grupo que foi ao Brasil.

PVC – O que você pensa do futebol jogado nesta Copa do Mundo?
LAUDRUP – Muito pouco espaço. Veja que durante boa parte do jogo, o Giroud, centroavante da França, estava bem atrás do círculo central, com a linha defensiva marcando na risca da grande área. Muito diferente do que acontecia anos atrás. Está cada dia mais difícil para os grandes atacantes e cada vez mais os times precisam se organizar.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC