Blog do PVC

Cruzeiro sai na frente com time todo acima dos 30 anos

PVC

A surpreendente decisão de Mano Menezes de escalar Ariel Cabral no lugar de Lucas Silva deixou o Cruzeiro com todos os seus onze jogadores com 30 anos ou mais. Não há na história da Copa do Brasil um campeão assim. Nem no Campeonato Brasileiro. Ariel Cabral não deu a criação que Mano Menezes desejava e o Cruzeiro não conseguiu roubar bolas no campo de ataque. Caiu por meia hora na armadilha do Corinthians, sempre com triângulos de marcação em torno do cruzeirense com a bola.

Até que um lançamento de Thiago Neves, invertendo o eixo da direita para a esquerda, encontrou Egídio no mano a mano com Romero. No um contra um, o lateral conseguiu o drible e o cruzamento. Barcos segurou a defesa com o corpo e Thiago Neves marcou 1 x 0.

Antes, houve chances de Thiago Neves aos 18 minutos, defesa de Cássio, e aos 34, na trave direita do goleiro corintiano.

O Corinthians repetiu a estratégia do Maracanã, contra o Flamengo. Renunciou ao ataque por praticamente todo o tempo. Não chutou nem sequer uma bola no alvo de Fábio e Jair Ventura foi tímido nas substituições. Colocou Pedrinho no lugar de Clayson, em vez de Matheus Vital, como poderia fazer. Depois, escalou Araos na vaga de Matheus Vital, que saiu de campo com atraso. Aos 37 da segunda etapa, tirou Jádson e colocou Émerson Sheik. Poderia ter escalado um atacante na vaga de um volante e recuado Jádson para a armação mais cedo.

À medida em que o tempo passou, o Cruzeiro recuado sonhava com um contra-ataque. O Corinthians cercava a área de Fábio sem criatividade para ameaçar de verdade, exceto em raras bolas paradas. A timidez cruzeirense também não permitiu que a vantagem se ampliasse. A torcida azul pode lamentar o aperto do 1 x 0. Mas a vantagem é mineira, porque a equipe de Mano Menezes é muito forte como visitante.

FINAL
JOGO DE IDA
Quarta-feira, 10/outubro/2018
CRUZEIRO 1 x 0 CORINTHIANS – 21h45
Local: Mineirão (Belo Horizonte); Juiz: Ânderson Daronco (RS); Gols: Thiago Neves 46 do 1º; Cartão amarelo: Léo Santos (38’), Jádson (42’), Thiago Neves (60’), Egídio (71’), Henrique, Araos (88’); Expulsão: Araos 47 do 2o
CRUZEIRO: 1. Fábio (6), 22. Edílson (6,5), 26. Dedé (7), 3. Léo (6,5) e 6. Egídio (7); 8. Henrique (7) e 5. Ariel Cabral (6); 19. Robinho (6,5), 30. Thiago Neves (7,5) (11. David 36 do 2º (sem e 18. Rafinha (7) (7. Rafael Sóbis 43 do 2º (sem nota)); 28. Barcos (7) (17. Raniel 28 do 2º). Técnico: Mano Menezes
Banco: 12. Rafael, 2. Ezequiel, 25. Marcelo Hermes, 4. Murilo, 29. Lucas Romero, 16. Lucas Silva, 20. Bruno Silva, 21. Mancuello, 7. Rafael Sóbis, 11. David, 17. Raniel
CORINTHIANS: 12. Cássio (7), 23. Fágner (6), 14. Léo Santos (5,5), 3. Henrique (5,5) e 35. Danilo Avelar (6); 15. Ralf (5,5); 11. Romero (5,5), 5. Gabriel (6), 22. Matheus Vital (4) (16. Araos 21 do 2º (6)) e 25. Clayson (5,5) (38. Pedrinho 15 do 2º (5)); 10. Jádson (5) (47. Émerson Sheik 35 do 2º (sem nota)). Técnico: Jair Ventura
Banco: 27. Wálter, 33. Carlos, 13. Marllon, 34. Pedro Henrique, 2. Mantuan, 20. Danilo, 17. Thiaguinho, 21. Sergio Díaz, 47. Émerson Sheik, 38. Pedrinho, 7. Jonatas