Blog do PVC

Corinthians livre de quê?

PVC

Jair Ventura deu entrevista coletiva evidenciando seu alívio pelos 43 pontos, que devem livrar do rebaixamento, de acordo com as estatísticas.

Apesar de justa, a sensação de libertação contrasta com a certeza expressa depois da derrota para o Cruzeiro, quando dizia que não havia chance de o Corinthians cair. Ora, se não havia chance na quarta-feira, por que o alívio no sábado?

Está claro, e estava também na quarta-feira, que a falta de competências de times como o Vitória, que perdeu para o Atlético Paranaense, no Barradão, limitam o risco do Corinthians — até mesmo do Vasco.

No caso corintiano, não se trata disso. Trata-se de dignidade e de fazer o diagnóstico correto. Um clube com o orçamento e com a ambição do Corinthians, com a segunda receita de TV, não tem o direito de brigar até a 35a rodada contra o descenso. Tem, sim, o direito de fazer uma campanha ruim, um tropeço. Ficar em oitavo lugar, não se classificar para a Libertadores. Isto é um tropeço.

Ganhar em Itaquera e ter 43 pontos, a pior campanha desde o retorno da Série B, isso não pode.

Em campo, o Corinthians foi melhor do que o Vasco no primeiro tempo, teve boa atuação de Thiaguinho, fez 1 x 0 com Matheus Vital, recuou e correu risco. Não pareceu pênalti em Kelvin nem no puxão de Danilo Avelar em Marrony.

O Corinthians vai jogar a Série A em 2019. Ah, vai… Se não jogasse, seria uma vergonha. O Corinthians não está livre de nada. Nem de olhar no espelho e perguntar: ''Existe no Brasil um clube mais forte do que eu?'' O risco é ouvir do espelho que, se não resistir mais às vendas, sim há e haverá outros.

Tags : Corinthians