Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Atlético e Grêmio tentam impedir fracasso anual do Brasil na Libertadores

PVC

2010-04-20T19:11:17

10/04/2019 11h17

A última edição da Libertadores sem eliminação de clube brasileiro na fase de grupos da Libertadores foi a de 2015. Corinthians, São Paulo, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Internacional alcançaram as oitavas-de-final. Naquela temporada, o Cruzeiro e o Internacional alcançaram as quartas e o Inter foi até a semifinal contra o Tigres, do México.

De lá para cá, em três edições, pelo menos um clube brasileiro é desclassificado nos grupos. O Palmeiras caiu contra Nacional de Montevidéu e Rosario Central, em 2016, o Flamengo foi eliminado por Athletico Paranaense e San Lorenzo, e a Chapecoense na chave de Lanús e Nacional, em 2017, o Vasco perdeu contra Cruzeiro e Racing a chance de chegar às oitavas-de-final de 2018.

A história se soma às desclassificações de Flamengo, Botafogo e Athletico Paranaense, em 2014, do Flamengo em 2012. Em 2011, o Corinthians caiu na fase preliminar contra o Tolima, fato repetido pelo São Paulo em 2019 contra o Talleres.

Os fracassos anuais não são exclusividade brasileira. De 2010 a 2017, sempre um clube argentino foi eliminado na fase de grupos. Exemplos de times importantes como o Estudiantes, desclassificado por Botafogo e Barcelona de Guayaquil, em 2017, ou o San Lorenzo, campeão de 2014, eliminado por Corinthians e São Paulo no ano seguinte.

No fundo, os fiascos anuais demonstram a dificuldade da Libertadores contra clubes que não chamam a atenção pelo investimento nem pelos grandes jogadores. O equilíbrio na América do Sul deve-se a muitos fatores, mas acima de todos ao êxodo e à dificuldade de manter times organizados por longos períodos.

O Grêmio e o Atlético podem ser os fracassos deste ano. Os argentinos mais prováveis para ficarem abaixo da segunda posição são Huracán e Rosario Central.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC