Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Richarlison faz Tite mudar jeito de o Brasil jogar

PVC

2015-06-20T19:09:30

15/06/2019 09h30

Richarlison é o único jogador escalado por Tite em todos os onze jogos da seleção brasileira, depois da Copa do Mundo.

Antes da partida contra a Bolívia, Arthur compartilhava a honraria.

Mas a ausência do volante do Barcelona e a escalação como titular do atacante do Everton fizeram Richarlison ter a exclusividade do recorde. Incrível que tenha sido chamado pela primeira vez apenas por causa do corte de Pedro, do Fluminense, em agosto do ano passado.

A lesão do joelho do centroavante tricolor fez Tite chamar Richarlison pela primeira vez e escalá-lo no segundo tempo contra os Estados Unidos.

Até o jogo contra Camarões, em novembro, Richarlison seguia como suplente. Naquele amistoso, entrou no lugar de Neymar, lesionado ainda na primeira etapa, e fez o gol da vitória brasileira por 1 x 0.

Em 2019, foi titular em todas as atuações do Brasil.

Nas onze partidas pela seleção, tem três gols e dois passes decisivos. Participa de 17% das ações de gol.

Na entrevista coletiva de Tite, o treinador explicou por que mudou o posicionamento de Daniel Alves, deixando-o mais avançado em comparação com Fernandinho. Poderia ser porque Daniel está um ano mais velho em comparação com o período pré-Copa do Mundo. Se não tivesse lesão, se disputasse o Mundial da Rússia, Daniel jogaria junto com Paulinho e o segundo volante não seria escalado em função defensiva, como ocorreu contra a Bolívia.

Na Copa América, Tite libera Daniel e usa Fernandinho para fazer a cobertura. "Para dar amplitude", explicou Tite.

Em seguida, Tite disse que Richarlison não ocupa a ponta, entra em diagonal, aproxima-se mais do centroavante do que Willian e Coutinho faziam nas eliminatórias e na Rússia.

A pergunta seguinte é se Daniel Alves mudou depois da Copa do Mundo, ou se sua alteração de posicionamento deveu-se à escalação Richarlison. Tite responde: "Richarlison."

"Nós mudamos o desenho do time", completa o assistente Cléber Xavier.

Richarlison é a expressão da simplicidade, quando conversa com jornalistas na zona de entrevistas. Enquanto a maioria dos jogadores dá duas respostas e foge da terceira pergunta, Richarlison para todas as vezes em que é solicitado: "Não tinha percebido que sou o único a jogar todas as partidas depois da Copa. A gente torce pelo Pedro, fiquei muito triste por ele. Tive a oportunidade e estou tentando mostrar meu futebol."

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC