Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Tite completa três anos de seleção com novas e velhas pressões

PVC

2019-06-20T19:19:17

19/06/2019 19h17

Tite completa três anos como técnico da seleção brasileira nesta quinta-feira (20), numa situação muito semelhante à que levou Dunga à demissão, três anos atrás. Na fase de grupos da Copa América do Centenário, em 2016, o Brasil empatou por 0 x 0 contra o Equador, venceu o Haiti por 7 x 1 e chegou com os mesmos quatro pontos de hoje à terceira rodada, contra o Peru.

A derrota por 1 x 0, gol de Ruidíaz, com a mão, precipitou a demissão de Dunga.

Há diferenças entre as duas situações. Em 2016, dirigentes da CBF, questionados sobre o trabalho de Dunga, sexto colocado das eliminatórias, respondiam: "Temos a Copa América no meio." Em síntese, o torneio dos Estados Unidos poderia definir a demissão, em caso de fracasso. Confirmou-se.

Com Tite, é diferente. O discurso da CBF não é de teste, mas de uma etapa de trabalho na Copa América para que se chegue com força ao Catar, em 2022. A prática pode ser diferente, mas o discurso atual é bem diferente de 2016.

Há outras diferenças. O grupo de jogadores dava sinais de desgaste com Dunga. Hoje, o elenco gosta do trabalho de Tite.

Mas o time que não empolga e as vaias da torcida produzem desgastes e fazem reaparecer antigos debates, como o de ter seu filho, Matheus Bacchi, na comissão técnica. Justo questionamento.

Tite tem 38 jogos como treinador da seleção. São 30 vitórias, seis empates e duas derrotas. Só quatro vezes seu time não fez gol. O time que empatou contra a Venezuela tem apenas quatro titulares da derrota contra o Peru, em 2016: Alisson, Daniel Alves, Filipe Luís e Coutinho.

Dunga tinha quinze vitórias e duas derrotas em 19 partidas, em sua passagem entre 2014 e 2016. Naquele tempo, a derrota evidenciou o inevitável. Romper de novo por uma derrota parece repetir as loucuras de trabalhos interrompidos do futebol brasileiro.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC