PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do PVC

Itaquera teve torcida e bom futebol

PVC

22/06/2019 17h25

O ticket médio em Itaquera foi de R$ 268, 42 mil torcedores pagantes, 45 mil presentes, estádio cheio.

Desta fez, não houve vaias, porque a seleção mereceu ser aplaudida.

Jogou mal apenas nos dez primeiros minutos. Acalmou depois de boa jogada de Daniel Alves, que chutou a gol da intermediária e ganhou escanteio aos onze. Na cobrança de Coutinho, Casemiro marcou 1 x 0.

O início promissor da seleção peruana evaporou e o Brasil realizou sua melhor exibição depois da Copa do Mundo.

Segurança na defesa. São apenas dois gols sofridos em 13 partidas depois da Copa do Mundo. No ataque, Éverton foi insinuante, muito mais do que David Neres. Não ficou preso à linha lateral, circulou, finalizou, fez gol. Demonstração de quem quem joga no Brasil pode ter nível internacional.

Arthur deu o tom do meio-de-campo e Coutinho conseguiu arrancar aplausos, embora possa jogar mais do que mostrou contra os peruanos. Destaque para Daniel Alves. Um golaço, com a bola saindo de pé em pé desde o campo de defesa, até a assistência de Firmino e a finalização do lateral do Paris Saint-Germain.

A seleção peruana não oferece parâmetro para saber como será o Brasil nas quartas-de-final. Mas se importava jogar bem, finalmente o Brasil fez uma partida de alto nível, depois da derrota da Rússia.

Sábado, 22/junho/2019
PERU 0 x 5 BRASIL – 16h

Local: Itaquera (São Paulo); Juiz: Fernando Rapallini (Argentina); Renda: R$ 10.009.095; Público: 42.317 (45.067); Gols: Casemiro 11, Firmino 17, Éverton 31 do 1º; Daniel Alves 7, Willian 45 do 2º; Cartão amarelo: Casemiro, Yotún, Thiago Silva, Advíncula
PERU: 1. Gallese (4), 17. Advíncula (4,5), 5. Araújo (5), 2. Abram (4,5) e 6. Trauco (4,5); 13. Tapia (5,5)e 19. Yotún (5) (20. Edinson Flores, intervalo (5,5)); 14. Polo (5), 10. Farfán (4,5) e 8. Cueva (5) (7. Ballón 22 do 2º (5)); 9. Guerrero (5) (23. Christofer González 8 do 2º (5)). Técnico: Ricardo Gareca
BRASIL: 1. Alisson (6), 13. Daniel Alves (8), 4. Marquinhos (6,5), 2. Thiago Silva (6) e 6. Filipe Luís (6,5) (12. Alex Sandro 10 do 2º (5,5)); 5. Casemiro (6,5) (15. Allan 24 do 2º (6)) e 8. Arthur (7); 9. Gabriel Jesus (7,5). 11. Coutinho (6) (10. Willian 31 do 2º (7)) e 19. Éverton Cebolinha (8); 20. Firmino (7,5). Técnico: Tite

* Gabriel Jesus perdeu pênalti aos 46 do segundo tempo.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC