PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do PVC

Palmeiras reage, mas completa quatro jogos sem vencer após dois anos

PVC

23/07/2019 22h11

O Palmeiras completou sua quarta partida sem vitória, o que não acontecia desde o reinício do trabalho de Cuca, em 2017. No começo daquele Campeonato Brasileiro, somaram-se derrotas para o São Paulo (0x2), Coritiba (0 x 1) ao empate contra o Atlético Mineiro por 0 x 0 e à derrota para o Internacional pela Copa do Brasil, por 3 x 1. Dois anos depois, o resultado só não foi pior, porque o time mostrou poder de reação raro na era Felipão. O Palmeiras não vira um placar desde 2 de junho do ano passado, quando o técnico ainda era Roger Machado, mas evitou a derrota depois de levar 2 x 0 e buscou o empate por 2 x 2 que permitirá a classificação com empate sem gols ou vitória simples, na semana que vem.

O primeiro tempo foi de erros sucessivos, como nas derrotas para Internacional e Ceará. Passes sem direção se sucediam e permitiram saídas precisas da equipe argentina. Na primeira delas, aos 5 minutos, Raphael Veiga não bloqueou o cruzamento e Marcos Rocha deu liberdade para Brunetta passar e Morro Garcia marcar.

Quando parecia mais estável, o Palmeiras permitiu um contra-ataque em que Bullalde deixou Morro Garcia frente a frente com Wéverton. O primeiro gol palmeirense nasceu apenas da volúpia de Felipe Melo. O segundo, não. Aconteceu, porque o Palmeiras voltou com mais cuidado nos passes e empurrando o Godoy Cruz para seu campo defensivo, na segunda etapa. Até Luan fazer o passe, Borja dar drible e finalizar com precisão. Foi o décimo gol de Borja pelo Palmeiras na Libertadores.

Houve uma chance clara, antes, num contra-ataque em que Willian chutou para fora. Das três mudanças de Felipão, Willian foi a melhor.  Chamou a bola em seu pé, trocou passes, tentou finalizações e dribles. Raphael Veiga trabalhou muito, mas rendeu pouco. Borja reagiu, porque fez seu gol, mas ainda briga com a bola.

O Palmeiras, também. Longe de seu melhor desempenho, o Palmeiras procura ter mais transpiração e melhorar seu índice de finalizações. Melhorou no segundo tempo. Mas ainda não está distante do que pode realizar.

Terça-feira, 23/julho/2019

GODOY CRUZ 2 x 2 PALMEIRAS – 21h30

Local: Malvinas Argentinas (Mendoza); Juiz: Wilmar Roldán (Colômbia); Gols: Santiago Garcia 5, Santiago Garcia 27, Felipe Melo 33 do 1º; Borja 14 do 2º; Cartão amarelo: Aleo, Luan, Brunetta

GODOY CRUZ: 12. Mehring (4), 22. Arena (5), 2. Varela (4,5), 6. Cardona (4) e 4. Aleo (5); 30. Andrada (6), 24. Kevin Gutiérrez (6) e 28. Bullalde (5,5) (16. Manzur 31 do 2º); 9. Merentiel (4) (14. Prieto 21 do 2º (5)), 18. Santiago Garcia (6,5) e 26. Brunetta (7). Técnico: Lucas Bernardi

PALMEIRAS: 21. Wéverton (7), 2. Marcos Rocha (6), 13. Luan (6), 15. Gustavo Gómez (4) e 6. Diogo Barbosa (4,5); 30. Felipe Melo (6,5) e 19. Bruno Henrique (6); 7. Dudu (5,5), 23. Raphael Veiga (6) e 11. Willian (7,5) (28. Hyoran 29 do 2º); 9. Borja (7) (16. Deyverson 36 do 2o (sem nota)). Técnico: Luiz Felipe

Santiago Garcia perdeu pênalti aos 38 do 1º tempo.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC