Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Palmeiras avança sem brilho, mas com linha atacante de raça

PVC

30/07/2019 22h06

O Palmeiras venceu o Godoy Cruz por 4 x 0 e avançou pelo segundo ano seguido às quartas-de-final da Copa Libertadores.

Ficou devendo qualidade, troca de passes, tranquilidade para construir o jogo, especialmente no primeiro tempo. Mas ninguém pode reclamar de falta de vontade. Os dez desarmes, todos precisos, mostraram a volúpia de Felipe Melo. Mas quem mais desarmou e também se tornou o autor do gol da vitória foi Borja.

Foram quatro lances recuperados pelo atacante colombiano, o recordista de jogo.

Até o gol de Borja, anotado aos 29 minutos do segundo tempo, havia angústia no Allianz Parque. Daqueles jogos em que o ambiente palmeirense permite cortar o ar com uma faca ou recortá-lo com uma tesoura.

Mesmo depois do pênalti, marcado com a revisão pelo vídeo — e mesmo assim questionável. Mesmo depois da excelente cobrança de Raphael Veiga, o ar seguia rarefeito.

Então, Borja foi para cima do goleiro Mehring e desamou-o. A bola ficou limpa, de frente para a rede. O gol do 2 x 0 permitiu ao Palmeiras ter quinze minutos de contra-ataques velozes. Num deles, Deyverson fez o corta-luz e Scarpa fez o terceiro.

A torcida pode ter deixado o Allianz Parque comemorando um espetáculo nos minutos finais. Não foi bem assim. O Palmeiras ainda não recuperou a capacidade de variar o ritmo das partidas, de tirar o ímpeto do adversário, quando é pressionado, com bola no pé. O jogo fica à sua mercê quando pode contra-atacar.

O Palmeiras deveu qualidade, mas esnobou vontade. Encerra a série de cinco partidas sem vencer e reassume o posto de melhor ataque da Libertadores, isoladamente, com 19 gols.

JOGOS DE VOLTA

Terça-feira, 23/julho/2019

PALMEIRAS 4 x 0 GODOY CRUZ – 21h30

Local: Allianz Parque (São Paulo); Juiz: Esteban Ostojich (Uruguai); Gol: Raphael Veiga (pênalti) 12, Borja 29, Scarpa 39, Dudu 49 do 2º; Cartão amarelo: Cardona, Bruno Henrique, Varela, Raphael Veiga; Expulsão: Manzur 42 do 2o

PALMEIRAS: 21. Wéverton (6), 2. Marcos Rocha (4,5), 13. Luan (6), 15. Gustavo Gómez (6) e 6. Diogo Barbosa (5,5); 30. Felipe Melo (7) e 19. Bruno Henrique (6); 11. Willian (5) (28. Hyoran 23 do 2º (6,5)), 7. Dudu (5) e 23. Raphael Veiga (6,5) (14. Scarpa 19 do 2º (6,5)); 9. Borja (7) (16. Deyverson 31 do 2º (sem nota)). Técnico: Luiz Felipe

GODOY CRUZ: 12. Mehring (4), 22. Arena (5) (14. Prieto 16 do 2º (5,5)), 20. Breitenbruth (6)0, 2. Varela (5), 6. Cardona (5) e 26. Brunetta (6) (16. Manzur 26 do 2º (sem nota)); 9. Merentiel (6), 24. Kevin Gutiérrez (5,5), 30. Andrada (6) e 28. Bullalde (5,5); 18. Santiago Garcia (5). Técnico: Lucas Bernardi

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC