Mais informação com menos tempo de leitura
Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Gaciba lamenta problema de escala que prevalece no Brasil

PVC

12/09/2019 16h36

O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, lamenta que o Brasil mantenha restrições a escalas de arbitragem com árbitros de um estado apitando jogos de clubes de seu próprio estado. Disse isso minutos antes de divulgar a escala de arbitragem para a final da Copa do Brasil, que teve Raphael Claus no jogo Athletico Paranaense x Internacional. Neste caso, não houve dano, porque o melhor árbitro do país no momento é paulista e podia arbitrar uma decisão entre um clube paranaense e outro gaúcho.

É diferente o caso de Flamengo x Santos, sábado, no Maracanã. "Não podemos escalar nem cariocas nem paulista. Só aí ficam de fora 50% dos árbitros Fifa do Brasil."

O árbitro escolhido pelo sorteio é do quadro Fifa. O catarinense Bráulio da Silva Machado, que apitou Botafogo 2 x 1 Atlético Mineiro, semana passada, que gerou reclamação formal dos atleticanos.

Gaciba se refere indiretamente a um tempo em que os árbitros do Rio podiam apitar clássicos entre cariocas e paulistas e o mesmo acontecia com os árbitros de São Paulo. Em 1983, ano da final entre Flamengo e Santos, maior público já registrado no Brasileirão, o juiz da decisão foi Arnaldo Cezar Coelho. Vitória rubro-negra por 3 x 0. O Santos ainda reclama de um pênalti sobre Pita no final do primeiro tempo. No jogo de ida, o árbitro de Santos 2 x 1 Flamengo foi José de Assis Aragão, da Federação Paulista.

Havia reclamações, mas o critério era a qualidade do árbitro.

Verdade que dois anos antes, o carioca José Roberto Wright apitou Flamengo x Atlético Mineiro, pela Libertadores, em Goiânia, expulsou cinco jogadores atleticanos e resultou numa das maiores confusões da história.

Mas a tese de que os melhores árbitros devem apitar os melhores jogos, independentemente do estado em que atuem, poderia ser testada outra vez, como no mais famoso Flamengo x Santos da história.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC