Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Há 36 anos, Santos foi vice com um ponto a mais do que Flamengo campeão

PVC

13/09/2019 08h03

Flamengo x Santos fizeram da decisão do Campeonato Brasileiro de 1983 a partida com maior público da história do torneio: 155 mil pagantes. Assim como arrastarão multidão ao Maracanã no próximo sábado (14), para definir o campeão do primeiro turno de 2019. Aquele Brasileirão de 36 anos atrás começou com virada de mesa. Por terminar o Paulista de 1982 na modesta nona colocação, o Santos teria de disputar a Taça de Prata, a Série B da época. Uma manobra de bastidores do presidente Milton Teixeira permitiu a entrada do Santos na Taça de Ouro, inaugurada com clássico no Maracanã, contra o Flamengo, na primeira rodada.

Com gols de Zico e Baltazar, o rubro-negro venceu por 2 x 0, diante de 68 mil torcedores. Um mês depois, também pela fase de grupos, o Santos venceu o Flamengo no Morumbi tomado por um dilúvio, por 3 x 2, diante de 111.111 pagantes. Aquele Brasileirão era mesmo um milagre de público, com 15% de aumento em comparação com o ano anterior, em que o Flamengo foi campeão com média de 62 mil por jogo.

Da virada de mesa à decisão no mesmo ano, o Santos usou uma política de contratações extremamente agressiva. Tirou Serginho Chulapa do São Paulo, Paulo Isidoro do Grêmio, descobriu o volante Dema no Comercial-MS, juntou-os a Pita e João Paulo, já na Vila Belmiro. O Flamengo manteve a base campeã do mundo, sem Tita, emprestado ao Grêmio, sem Nunes e com as revelações Élder e Júlio César Barbosa, nas pontas. Teve também problemas no meio-de-campo, como Andrade e Vítor, que conviveram com lesões durante a campanha.

As variações viraram oscilações e desânimo da torcida. Em março, o Flamengo venceu o Tiradentes-PI por 2 x 0, no Maracanã, diante de 6 mil torcedores. Paulo César Carpegiani caiu logo depois dessa partida, substituído primeiro por Carlinhos, interinamente, depois por Carlos Alberto Torres. Dos 26 jogos, o Flamengo perdeu cinco. Duas vezes para o Santos, uma para o Palmeiras, no Morumbi, uma para o Athletico Paranaense, em Curitiba, e outra por 4 x 1 para o Corinthians, no Morumbi.

O Santos perdeu na estreia e na finalíssima, contra o Flamengo, e para o Vasco, no Maracanã, por 2 x 0, na fase oitavas-de-final. Chegou à decisão com um ponto a mais do que os rubro-negros e venceu o jogo de ida por 2 x 1, no Morumbi. Pita marcou 1 x 0 e Serginho, de cabeça, marcou o segundo. Enquanto comemorava o gol, Serginho foi atingido por um rojão e precisou de atendimento fora do campo. Em meio à festa e à preocupação, a defesa do Santos ficou desatenta e Baltazar marcou 2 x 1.

Esse gol permitiu ao Flamengo jogar por vitória por 1 x 0 no Maracanã, para levar a final para a prorrogação. Zico fez o primeiro gol aos 4o segundos e Leandro, de cabeça, marcou o segundo antes do primeiro tempo terminar. Da vantagem antes do início da decisão, o Santos passou a precisar de um gol para ir ao tempo extra. Não conseguiu e Adílio completou jogada de Robertinho. Fez 3 x 0, nos minutos finais da partida.

Por mais que existam muitos clássicos inesquecíveis entre Flamengo e Santos, nenhum é tão marcante quanto a final de 1983. O Flamengo foi campeão com 35 pontos e o Santos terminou em segundo lugar com 36. Um ponto a mais na classificação geral e o vice-campeonato na conta. Sabe-se bem por quê. Não era pontos corridos e o mata-mata permitia o campeão com menos pontos. Também porque aquele Flamengo, mesmo em processo de reforma, era muito especial.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é colunista da Folha de S. Paulo, comentarista da Fox e blogueiro do UOL. Jornalista desde os 18 anos, descobriu ao completar 36 que já tinha mais tempo de jornalismo do que de sonho. Ou seja, mais anos no exercício da profissão do que tinha de idade quando publicou sua primeira matéria. Trabalhou na revista Placar, diário Lance!, ESPN Brasil, cobriu as Copas de 1994, 1998, 2006, 2010 e 2014, esteve em sete finais de Champions League.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Mais Blog do PVC