Topo
Blog do PVC

Blog do PVC

Categorias

Histórico

Clube do coração de Irmã Dulce, Ypiranga da Bahia espera por milagre

PVC

14/10/2019 13h33

Irmã Dulce agora é Santa Dulce dos Pobres, depois da canonização anunciada pelo Papa Francisco, na manhã de domingo (13), no Vaticano. A primeira santa brasileira, e baiana, teve o reconhecimento de milagres e tem hoje seu clube de coração à espera de mais um, para voltar a figurar entre os maiores clubes da Bahia.

Irmã Dulce era torcedora apaixonada do Ypiranga, de Salvador, o mesmo clube de Jorge Amado. É a história do futebol nordestino. Fundado em 1906, conquistou dez títulos estaduais. Até a inauguração da Fonte Nova, em 1951, o clube amarelo e preto da Vila Canária, era o maior rival do Bahia e dono de dez títulos estaduais — o Tricolor tinha doze e o Vitória, dois.

A santa baiana visitava frequentemente o velho campo da Graça, antecessor da atual arena soteropolitana. O Ypiranga é hoje um clube da segunda divisão, mas licenciado das últimas três temporadas. "Eu diria que precisamos mesmo de um milagre para voltar a jogar em alto nível e pensar numa semifinal do Campeonato Baiano", diz o ex-presidente Émerson Ferreti, hoje conselheiro e comentarista da rádio Transamérica de Salvador.

Embora seja força de expressão, Ferreti expressa a dificuldade do clube, como de boa parte de antigos campeões do futebol brasileiro. O desaparecimento lento e o risco de extinção atingem times tradicionais como Portuguesa-SP, América-RJ, Bangu-RJ, Galícia (BA), Goiânia-GO, todos antigos vencedores em seus estados. "Vai acontecer alguma coisa e vai ser em breve. O terceiro time em títulos na Bahia, conhecido como mais querido, vai voltar", garante o presidente Waldemar Filho.

Curiosamente, depois do último troféu, em 1951, o Ypiranga sobreviveu como clube intermediário até a queda para a segundona em 1999, junto com o Galícia, seu rival histórico.

O Ypiranga atualmente aguarda um milagre governamental: a desapropriação de um pedaço de sua área. "Embora nos tire terreno, pode ajudar a construir uma infra-estrutura que nos falta", diz Ferreti. No fundo, o Ypiranga precisaria mesmo de um investidor, capaz de injetar o dinheiro suficiente para disputar a Segunda Divisão e retornar à elite. O atual presidente é Waldemar Filho.

A ideia de reconstrução exige trabalho longo. Não menos do que três anos, para voltar a disputar a primeira divisão do estadual. Melhor pensar em mãos à obra do que esperar pelo milagre. Em sua vida, nas arquibancadas, no velho campo da Graça, Irmã Dulce já contribuiu com sua parcela.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do PVC