PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Palmeiras espera duas respostas para implantar um conceito

PVC

10/12/2019 10h49

Diego Cerri deve responder ao Palmeiras nesta terça-feira se aceita, como se imagina, o convite para ser diretor-executivo do clube. Maurício Galiotte conversou com o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani. Há compreensão do Bahia, que já sabe que poderá precisar procuar novo executivo. Mas Diego Cerri tem questões familiares para resolver antes de bater o martelo. Pode ser precipitado dizer que ele é o novo responsável pelo futebol palmeirense. Melhor esperar.

O caso de Jorge Sampaoli é ainda mais delicado. Ele é o primeiro nome, mas o Palmeiras tem alternativas. Juan Carlos Osorio não deve ser uma delas, porque tem problemas particulares na Colômbia. Quer ficar em seu país, perto de seu filho.

A novela Jorge Sampaoli pode se alongar até o final do ano. Mas o conceito existe: "Nós queremos o Palmeiras atacando, marcando por pressão, impondo o ritmo das partidas", diz o presidente Maurício Galiotte.

Não é a primeira vez que se diz isso. Nas contratações de Eduardo Baptista e Roger Machado, a ideia era a mesma. O desejo era um de Palmeiras mais Academia, mais parecido com o time de 1993 e 1994 do que com o que conquistou a Libertadores de 1999. Nem Eduardo Baptista nem Roger Machado resistiram às pressões das derrotas.

Eis o ponto. O Palmeiras quer jogar bem e bonito, mas precisa vencer. Uma coisa não precisa estar separada da outra, mas o conceito se perde quando a torcida corneta. Não pode mais ser assim. A lembrança de que, no Santos, Sampaoli perdeu por 5 x 1 para o Ituano e o trabalho seguiu. A diretoria faz questão de afirmar que Sampaoli, se chegar, não será pelo salário pedido inicialmente, de R$ 1,8 milhão por mês para toda a comissão técnica.

O Palmeiras quer as duas respostas SIM, porque Diego Cerri e Jorge Sampaoli podem implantar o conceito e o estilo sonhados.

Mas não depende das duas respostas a implantação da nova filosofia. Depende de trabalho e de convicção, até para procurar um nome menos badalado, se for necessário.

 

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC