PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

50 anos de Placar

PVC

21/01/2020 17h15

Todo dia, o menino voltava para casa caminhando. O percurso de aproximadamente um quilômetro e meio era interrompido na banca de jornais, ao lado do coreto, no bairro do Parque Continental, em São Paulo. O garoto de 10 anos apanhava a revista e folheava. Lenta e interessadamente. Até o dia em que o dono da banca virou-se para o garoto e disse: "Ei, menino! Você não pode ler a revista inteira aqui na banca, não!"

Como a casa do garoto estava a pouco mais de quinhentos metros de distância, nada má a ideia de ir buscar o dinheiro e voltar para comprar a revista.

Nunca mais parei de ler Placar.

Foi assim dos 10 aos 21 anos e depois até os 28, período ininterrupto de trabalho e cobertura da Copa do Mundo de 1994. A história permanece com cada amigo feito na redação. Celso Unzelte, Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Sergio Xavier Filho, Sérgio Ruiz Luz, Milton Abruccio, Pisco Del Gaiso, Arnaldo Ribeiro, Gian Oddi, André Rizek, Divino Fonseca, Lemyr Martins, Sergio Martins, Walter Mazzuchelli, André Luiz Pereira da Silva, José Jonas de Lima, Sagüi, Milton Belintani… Os que permanecem e os que já se foram…

Placar é uma fábrica de craques do jornalismo. Gente que passou e seguiu para outras páginas, outras editorias, ou que seguiu pela vida e pelo esporte.

Sucesso a Fabio Altman em mais um capítulo da fantástica história da revista.

Em 1992, quando a redação ficava numa sala pequenina, dentro do edifício Panambi, no Brooklin, em São Paulo, e um funcionário da editora Abril pregava uma placa com a indicação de onde ficava a revista, dentro do oitavo andar, Walter Mazzuchelli, o Anjinho, disse em voz alta: "Não! Não põe isso aí, não! Vão descobrir a gente!"

Sempre que alguém descobriu Placar dentro da editora Abril, deu problema. Mas sempre alguém descobriu Placar e foi muito, muito feliz. Como aquele garoto que lia a revista inteira na banca de jornal e que foi obrigado a comprar seu primeiro exemplar. Obrigado, pelo prazer, de nunca mais parar de ler a revista de futebol de maior sucesso no hemisfério sul do planeta bola.

 

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC