PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Reinier no Real Madrid Castilla é o Brasil na periferia do futebol

PVC

21/01/2020 09h21

Reinier comemorou sua transferência para a Espanha com uma frase quase incontestável: "Estar no Real Madrid é estar no topo do mundo." No Real Madrid é. No Real Madrid Castilla, não.

É justo o Flamengo desejar vender sua maior revelação e ter diminuído o valor da multa, de 70 milhões de euros para 30 milhões de euros, em novembro, para não correr o risco de o contrato se encerrar e Reinier partir sem deixar um real nos cofres da Gávea.

Também é correto Reinier querer jogar no Real Madrid Castilla, estágio para chegar daqui a alguns meses, se tudo der certo, à plantilla mais galática do planeta.

Tudo é justo dentro da realidade que aprendemos a viver nos últimos quarenta anos. O Brasil forma, discute seu processo de formação, debate se no passado era mais capaz de formar jogadores excepcionais e, então, vende.

O Real Madrid tem agora quatro jogadores brasileiros sub-20: Vinicius Junior, Rodrygo, Reinier e o garoto Rodrigo, nascido em São Carlos, com passagem pelo Grêmio Novorizontino. Você nunca ouviu falar em Rodrigo? Ele está no topo do mundo…

O equívoco não é de Reinier, por sonhar jogar pelo Real Madrid, mesmo com o estágio no Castilla. O pecado é o Brasil, há quarenta anos, não conseguir estruturar seus campeonatos de modo a que jogadores percebam que há valor em se desenvolver aqui, ganhar troféus aqui, jogar pela seleção brasileira e, então, receber propostas para jogar na elite europeia.

O Flamengo é o clube brasileiro, neste momento, mais próximo de se aproximar da possibilidade de prender seus talentos. Seja pelo salário ou pelos prêmios por conquistas, seja pelo ambiente que se cria no Maracanã.

Mesmo assim, o Flamengo ainda prefere investir em Michael a recusar uma oferta milionária por Reinier. Vai entrar dinheiro, mas vai sair talento. Na estrutura do futebol brasileiro atual, Zico nunca seria ídolo na Gávea. Teria deixado o Rio de Janeiro antes de completar 18 anos, idade que estreou com aquilo que se convencionou chamar de manto sagrado.

Para Reinier, manto sagrado é a camiseta do Real Madrid Castilla.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC