PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

A confusão tática do novo Barcelona

PVC

25/01/2020 15h36

Fazia treze anos que o Valencia não ganhava do Barcelona no estádio Mestalla pela Liga.  Contando Copa do Rei, desde 2008. A série de cinco vitórias catalãs e sete empates pelo campeonato terminou com excelente atuação do Valencia, de Albert Celades, contra a confusão tática do Barça de Quique Setien.

O Barcelona montou um diferente 3-4-3, com Sergi Roberto, Pique e Umtiti atrás . Sem a bola, Alba voltava para a linha de quatro. Com ela, muitas vezes virava um 3-5-2, Busquets recuado em relação a Ansu Fati, De Jong, Arthur e Alba, com Messi e Griezmann no ataque.

Ansu Fati mudava de lado e formava o suposto 3-4-3. A troca de passes e os 66% de posse de bola não infiltravam. No primeiro tempo, só um chute de Messi em cobrança de falta defendida por Domenech .

O Valencia massacrava em chances de gol em contra-golpes. Perdeu pênalti com Maxi Gomez e mereceu vencer por 2 x 0. Vai dar trabalho fazer o Barcelona voltar a ser o melhor time do mundo.

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC