PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

O desafio de Luan é ser tão bom quanto ele já foi

PVC

31/01/2020 13h28

No mesmo dia, Luan perdeu seu pênalti pelo Corinthians e Éverton Cebolinha o ultrapassou na galeria dos maiores goleadores da história da Arena do Grêmio. Éverton marcou 42 vezes, Luan, 41.

Não foi só a perda do pênalti. Luan deu 57 passes e errou dez, 17%. Ninguém errou mais do que ele em Ponte Preta 2 x 1 Corinthians, no Moisés Lucarelli.

Tantas vezes no Grêmio ele foi o jogador de maior número de erros de passe e também o grande destaque do jogo. Contra o Barcelona, em Guayaquil, semifinal da Libertadores de 2017, foi assim.

Errava porque arriscava. Acertava, porque tentava e confiava.

A comparação de Luan agora não é com os outros jogadores do Corinthians. Cantillo, por exemplo, de um erro em 41 passes (2%).

O problema não é o provável sucesso do volante colombiano. A comparação de Luan é com Luan.

É impossível pensar que Luan tenha sucesso se não for comparável ao que Luan fez no Grêmio.

Lá, ele perdeu um terço de seus pênaltis, errou passes, mas foi a grande referência.

Há jogadores que viram reféns de si próprios. Os casos mais emblemáticos no Brasil desta década são os de Pato e Ganso.

Não se compara Pato com Pablo, nem com Gabigol, nem com Ibrahimovic, com quem jogou pelo Milan.

A comparação de Pato é com ele mesmo. Aquele que encantou quando apareceu no Internacional e depois em sua estreia pelo Milan, nos 5 x 2 sobre o Napoli.

Ganso só pode ser comparado ao que fez entre 2010 e 2011. Mesmo que seja impossível que volte a jogar no mesmo nível, Ganso é comparado com ele mesmo.

Pode ser cruel, mas este será o caso de Luan.

Luan vai ser comparado com Luan.

E não é facil jogar no nível que jogou quando ganhou a Libertadores pelo Grêmio, em 2017.

 

Sobre o Autor

Paulo Vinicius Coelho é jornalista esportivo, blogueiro do UOL, colunista da Folha de S. Paulo. Cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018) e oito finais de Champions League, in loco. Nasceu em São Paulo, vive no Rio de Janeiro e seu objetivo é olhar para o mundo. Falar de futebol de todos os ângulos: tático, técnico, físico, econômico e político, em qualquer canto do planeta. Especializado em futebol do mundo.

Sobre o Blog

O blog tem por objetivo analisar o futebol brasileiro e internacional em todos os seus aspectos (técnico, tático, político e econômico), sempre na tentativa de oferecer uma visão moderna e notícias em primeira mão.

Blog do PVC