Blog do PVC

Zé Ricardo tem recorde de rodadas na Libertadores, mas nunca liderou
Comentários 23

PVC

Desde o início do Brasileirão por pontos corridos, em 2003, o Flamengo passou 88 das 566 rodadas na zona de classificação para a Libertadores — 15%.

Zé Ricardo foi o técnico em 27 delas, o equivalente a 30% do total rubro-negro. Está claro que o mérito é compartilhado entre o técnico e a força do Flamengo, hoje muito mais competitivo do que há uma década. Mas computar o número de jornadas entre os que se classificam para a Libertadores pode fazer entender que o trabalho não é ruim e deve permanecer pelo menos até o final do ano.

Zé Ricardo e o Flamengo têm, no entanto, um déficit a ser solucionado. Na gestão Eduardo Bandeira de Mello e sob o comando do atual treinador, o clube nunca foi líder do Brasileirão. No segundo turno do ano passado, foi o mais direto concorrente pela taça com o Palmeiras, mas não assumiu a primeira colocação em nenhum momento da campanha.

Isto persiste neste ano, com a disparada do Corinthians, líder, doze pontos à frente do Fla, atual quarto colocado.

A última vez que o Flamengo liderou o Brasileirão foi na 15a rodada de 2011, sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, logo depois de vencer o Coritiba por 1 x 0, gol de Jael.

Abaixo, o número de cada técnico na zona de classificação da Libertadores e na liderança do Brasieirão:

LIBERTADORES

  1. Zé Ricardo – 27 (2016/17)
  2. Vanderlei Luxemburgo – 22 (2011)
  3. Caio Júnior – 21 (2008)
  4. Andrade – 6 (2009)
  5. Nelsinho Baptista – 2 (2003)
  6. Rogério Lourenço – 2 (2010)
  7. Muricy Ramalho – 1 (2016)

LIDERANÇA

  1. Caio Júnior – 10 (2008)
  2. Andrade – 2 (2009)
  3. Vanderlei Luxemburgo – 2 (2011)

A segunda maior seca da história do São Paulo
Comentários 30

PVC

A derrota por 2 x 0 do São Paulo para a Chapecoense fez mais do que afundar o São Paulo um pouco mais na zona de rebaixamento. Confirmou o nono jogo seguido do Brasileirão sem vitória. Só uma vez, em 2013, o Tricolor passou mais tempo sem vencer. Com Paulo Autuori, no Brasileirão que terminou o primeiro turno em 18o. lugar, foram doze partidas sem triunfos.

Daquela vez, foram cinco empates e sete derrotas. Desta vez, são três empates e seis derrotas. A 17a colocação e a necessidade de somar pontos nos próximos cinco jogos, antes do encerramento do turno. Os rivais serão Vasco e Grêmio no Morumbi, Botafogo fora, Coritiba em casa, Bahia na Fonte Nova.

Contra a Chapecoense, o time foi melhor no primeiro tempo, teve 60% de posse de bola, muita dependência das bolas paradas e quase nada de chance concreta de gol.

Piorou na segunda etapa, especialmente depois da entrada de Túlio de Melo no ataque catarinense. Foi ele o autor do gol que abriu o marcador para a Chape.

À parte a crise do São Paulo, o Grêmio venceu e diminuiu a distância para o Corinthians, agora em oito pontos. O Santos só empatou por 0 x 0 no Rio e segue em terceiro. Dudu comandou o Palmeiras na vitória por 4 x 2 sobre o Vitória, no Allianz Parque.

 


O artilheiro Jô a receita do Atlético para tentar parar o Corinthians
Comentários 94

PVC

Jô fez outra partida brilhante e marcou duas vezes. Agora tem 16 gols no ano, nove no Brasileirão, artilheiro do campeonato empatado com Henrique Dourado. Mas perdeu a chance de ouro, aos 40 minutos do segundo tempo, quando poderia marcar o terceiro e definir a vitória do Corinthians sobre o Atlético Paranaense.

Isto à parte, o Atlético mostrou parte do que dificulta o líder do campeonato. Quando o Corinthians tem mais posse de bola do que o adversário, sofre mais. Pela sexta vez, teve mais tempo com a bola no pé do que o rival. Foi assim contra a Chapecoense, quando empatou em casa por 1 x 1, contra o Coritiba, empate por 0 x 0, contra o Botafogo, o Cruzeiro e o São Paulo, vitórias por 1 x 0, 1 x 0 e 3 x 2.

O susto corintiano quando tinha controle da troca de passes, mas só criava em chutes de fora da área, como de Gabriel no primeiro tempo, veio com o gol de Jonathan. Então, Jô brilhou e resolveu com duas finalizações perfeitas.

O empate não atrapalha a liderança. Se o Grêmio ganhar da Ponte Preta, a distância do líder para o segundo colocado cairá para oito pontos. Muita vantagem ainda. O Corinthians chega a 36 pontos, o mesmo número do Palmeiras no final do primeiro turno do ano passado. Para se ter uma ideia da pontuação, na 14a rodada da temporada passada, o Real Madrid liderava o Campeonato Espanhol com 34 pontos. A Juventus e o Bayern lideravam na Itália e na Alemanha com 33. Série A e Bundesliga não têm sido os maiores exemplos de equilíbrio na tabela. Mesmo assim, o Corinthians tem mais pontos do que os times mais destacados dos campeonatos de lá.


Inter lembra inícios frustrantes de Atlético-MG e Grêmio na Série B
Comentários 9

PVC

A derrota do Internacional contra o CRB fez o time gaúcho estacionar nos 21 pontos, depois de 14 rodadas, e caindo na classificação. Ao final da partida, o Inter viu o time de Maceió ultrapassá-lo. Há dois exemplos semelhantes nos inícios de campanhas da Série B. Em 2005, o Grêmio tinha 22 pontos, mas havia sofrido 4 x 0 da Anapolina, nas 14 primeiras partidas. Terminou a primeira fase em quarto lugar. Não havia turno e returno com pontos corridos naquela época.

O Atlético Mineiro de 2006 é o exemplo mais próximo. Na 14a rodada, Levir Culpi fazia seu quinto jogo, Havia perdido para o Brasiliense e para o Avaí, ocupava a oitava colocação, tinha os mesmos 21 pontos do Internacional atual.

A diferença é que o Internacional tem cinco gols de saldo e o Atlético tinha oito.

O Atlético terminou o primeiro turno em sexto lugar. Mas foi campeão da Série B no final do ano.


Informações e palpites da 14a rodada do Brasileirão
Comentários 25

PVC

CORINTHIANS x ATLÉTICO PARANAENSE

Sábado, Itaquera, 19h

CORINTHIANS – Problemas – Arana (terceiro cartão), Rodriguinho (terceiro cartão), Pablo (machucado, dúvida) – Time provável (4-2-3-1) – Cássio, Fágner, Balbuena, Pedro Henrique e Moisés; Gabriel e Maycon; Marquinhos Gabriel, Jádson e Romero; Jô. Técnico: Fábio Carille

Últimos cinco jogos – vvvvv

ATLÉTICO PARANAENSE – Problemas – Thiago Heleno (terceiro cartão), Rossetto (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Wéverton, Jonathan, Wânderson, Paulo André e Nicolas; Otávio e Eduardo Henrique; Nikão, Eduardo da Silva e Sicley; Éderson. Técnico: Fabiano Soares

Últimos cinco jogos – deedd

CURIOSIDADE – Em duas visitas à Arena Corinthians, o Atlético não fez gol. Perdeu por 2 x 0 em 2015 e empatou por 0 x 0 no ano passado.

PALPITE – Corinthians

ARBITRAGEM – Sandro Meira Ricci (SC); Émerson Augusto de Carvalho (SP), Marcelo Carvalho Van Gasse (SP)

PALMEIRAS x VITÓRIA

Domingo, Allianz Parque, 11h

PALMEIRAS – Problemas – Thiago Santos (terceiro cartão), Jean (machucado), Thiago Martins (machucado), Moisés (machucado), Arouca (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Prass, Tchê Tchê, Mina, Edu Dracena e Egídio; Felipe Melo e Bruno Henrique; Roger Guedes, Guerra e Dudu; Willian. Técnico: Cuca

Últimos cinco jogos – dddvv

VITÓRIA – Problemas – Fred (terceiro cartão), Kanu (terceiro cartão), Ramon (machucado), William Farias (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Miguel, Patric, Wallace, Renê Santos e Géferson; Renê e Yago; Carlos Eduardo, Cleiton Xavier e David; André Lima. Técnico: Alexandre Gallo

Últimos cinco jogos – dvedd

CURIOSIDADE – No ano passado, o Palmeiras venceu por 2 x 1, com gol de Cleiton Xavier, hoje no Vitória.

PALPITE – Palmeiras

ARBITRAGEM – Bruno Arleu de Araújo (RJ); Luiz Cláudio Regazone (RJ), Eduardo de Souza Couto (RJ)

VASCO x SANTOS

Domingo, Engenhão, 16h

VASCO – Problemas – Breno (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Martin Silva, Gilberto, Paulão, Rafael Marques e Henrique; Jean e Wellington; Yago Pikachu, Matheus Vital e Nenê; Luís Fabiano. Técnico: Mílton Mendes

Últimos cinco jogos – vdevd

SANTOS – Problemas – Vanderlei (machucado, dúvida), Vladimir (machucado, dúvida), Victor Ferraz (machucado), Zeca (machucado), Ricardo Oliveira (machucado), Renato (machucado), Vítor Bueno (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – João Paulo, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Leandro Donizete e Thiago Maia; Bruno Henrique, Lucas Lima e Copete; Kayke. Técnico: Levir Culpi

Últimos cinco jogos – vvved

CURIOSIDADE – O Santos não vence o Vasco no Rio de Janeiro desde 2005. Desta vez, jogará sem a pressão da torcida do Vasco, punido com fechamento dos portões pelos episódios de semana passada contra o Flamengo

PALPITE – Santos

ARBITRAGEM – Dewson Fernando Freitas da Silva (PA); Hélcio Araújo Neves (PA), José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)

CRUZEIRO x FLAMENGO

Domingo, Mineirão, 16h

CRUZEIRO – Problemas – Henrique (terceiro cartão), Ezequiel (machucado, dúvida), Manoel (machucado), Raniel (machucado), De Arrasceta (machucado), Dedé (machucado) – Fábio, Lucas Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral e Lucas Silva; Élber, Thiago Neves e Alisson; Rafael Sóbis. Técnico: Mano Menezes

Últimos cinco jogos – vvdev

FLAMENGO – Problemas – Trauco (terceiro cartão), Rhodolfo (machucado), Pará (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Thiago, Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo e Cuellar; Éverton Ribeiro, Diego e Éverton; Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Últimos cinco jogos – dvvvv

CURIOSIDADE – Ano passado, o Flamengo quebrou tabu de cinco anos e venceu o Cruzeiro em Minas Gerais por 1 x 0, gol de Réver.

PALPITE – Flamengo

ARBITRAGEM – Rodolpho Toski Marques (PR); Bruno Boschillia (PR), Victor Hugo Inazu dos Santos (PR)

GRÊMIO x PONTE PRETA

Domingo, Arena do Grêmio, 16h

GRÊMIO – Problemas – Kannemann (terceiro cartão), Marcelo Grohe (machucado, dúvida) – Time provável (4-2-3-1) – Léo, Edílson, Geromel, Thyere e Cortez; Michel e Arthur; Ramiro, Luan e Pedro Rocha; Barrios. Técnico: Renato Gaúcho

Últimos cinco jogos – vdvdv

PONTE PRETA – Problemas – Nenhum – Time provável (4-1-4-1) Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Kadu e Fernandinho; Fernando Bob e Wendell; Claudinho, Jádson e Lucca; Émerson Sheik. Técnico: Gílson Kleina

Últimos cinco jogos – ddede

CURIOSIDADE – Em três confrontos na Arena do Grêmio, foram duas vitórias gremistas e um empate.

PALPITE – Grêmio

ARBITRAGEM – Cláudio Francisco Lima e Silva (SE); Cleriston Clay (SE), Fábio Pereira (TO)

CHAPECOENSE x SÃO PAULO

Domingo, Arena Condá, 15h

CHAPECOENSE – Problemas – Wellington Paulista (terceiro cartão), Arthur Kayke (terceiro cartão), Victor Ramos (suspenso pelo STJD), Reinaldo (suspenso pelo STJD), Amaral (machucado), João Pedro (machucado), Neném (machucado), Nádson (machucado), Osman (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Jandrei, Apodi, Douglas Grolli, Luiz Otávio e Diego Renan; Andrei Girotto e Lucas Marques; Lucas Mineiro, Seijas e Dodô; Túlio De Melo

Últimos cinco jogos – deddd

SÃO PAULO – Problemas – Nenhum – Time provável (4-2-3-1) – Renan Ribeiro, Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei e Petros; Wellington Nem, Cueva e Jonatan Gomez; Pratto. Técnico: Dorival Júnior

Últimos cinco jogos – dded

CURIOSIDADE – Em três visitas à Arena Condá, o São Paulo venceu uma, empatou uma e perdeu uma.

PALPITE – São Paulo

ARBITRAGEM – Wágner do Nascimento Magalhães (RJ); Rodrigo Henrique Correa (RJ), Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)

ATLÉTICO GOIANIENSE x ATLÉTICO MINEIRO

Domingo, Olímpico, 16h

ATLÉTICO GOIANIENSE – Problemas – Nenhum – Time provável (4-2-3-1) – Felipe, André Castro, Gilvan, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão Silva e Igor; Andrigo, Jorginho e Niltinho; Wálter. Técnico: Doriva

Últimos cinco jogos – deddd

ATLÉTICO MINEIRO – Problemas – Leonardo Silva (machucado), Fábio Santos (terceiro cartão) – Time provável (4-4-2) – Victor, Marcos Rocha, Bremer, Gabriel e Leonan; Yago, Elias, Rafael Carioca e Marlone; Cazares e Fred. Técnico: Roger Machado

Últimos cinco jogos – dedvv

CURIOSIDADE – Em oito confrontos na história, o Atlético Mineiro venceu os quatro primeiros, em 1980 e 2010. Mas não ganhou os quatro últimos, com dois empates e duas derrotas em 2011 e 2012.

PALPITE – Atlético Mineiro

ARBITRAGEM – Pablo dos Santos Alves (PB); Oberto da Silva Santos (PB), Kildenn Tadeu Morais de Lucena (PB)

CORITIBA x FLUMINENSE

Domingo, Couto Pereira, 19h

CORITIBA – Problemas – Kléber (suspenso pelo STJD), Thiago Real (machucado) – Time provável (4-2-3-1) –  Wílson, Rodrigo Ramos, Wallison Maia, Márcio e William Matheus; Jonas e Galdezani; Rildo, Ânderson e Iago; Henrique Almeida. Técnico: Pachequinho

Últimos cinco jogos – vddde

FLUMINENSE – Problemas – Henrique (terceiro cartão), Marquinho (machucado), Wellington (negociando com o Bordeaux) – Time provável (4-1-4-1) – Júlio César, Lucas, Reginaldo, Nogueira e Mascarenhas; Orejuela; Scarpa, Wendel, Calazans e Richarlison; Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga

Últimos cinco jogos – deeve

CURIOSIDADE – São duas vitórias do Coritiba e dois empates no Couto Pereira, desde 2012, quando o Fluminense venceu pela última vez e sob o comando de Abel Braga.

PALPITE – Empate

ARBITRAGEM – Leandro Bizzio Marinho (SP); Danilo Ricardo Simon Manis (SP), Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

BAHIA x AVAÍ

Domingo, Pituaçu, 19h

BAHIA – Problemas – Wellington Silva (machucado), Armero (machucado, dúvida), Jackson (machucado), Edigar Junio (machucado), Hernane (machucado), Tiago (terceiro cartão), Zé Rafael (terceiro cartão), Édson (suspenso pelo STJD), Rodrigão (machucado, dúvida) – Time provável (4-2-3-1) – Jean, Eduardo, Rodrigo Becão, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Matheus Sales e Renê Júnior; Ferrareis, Régis e Mendoza; Vinicius. Técnico: Jorginho

Últimos cinco jogos – veeed

AVAÍ – Problemas – Judson (terceiro cartão), Juan (terceiro cartão), Luan (machucado, dúvida) – Time provável (4-2-3-1) – Douglas, Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Lucas Otávio e Simião; Júnior Dutra, Marquinhos e Joel; Rômulo. Técnico: Claudinei Oliveira

Últimos cinco jogos – vevdd

CURIOSIDADE – Foram só três jogos na história do Brasileirão, com duas vitórias do Bahia e um empate.

PALPITE – Bahia

ARBITRAGEM – Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO); Fabrício Vilarinho da Silva (GO), Cristhian Passos Sorence (GO)

BOTAFOGO x SPORT

Segunda-feira, Nílton Santos, 20h

BOTAFOGO – Problemas – Bruno Silva (machucado, dúvida), Gatito Fernández (machucado), Aírton (machucado), Jonas (machucado), Marcinho (machucado), Victor Luis (terceiro cartao) – Time provável (4-4-2) – Jéfferson, Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Gilson; João Paulo, Matheus Fernandes, Lindoso e Rodrigo Pimpão; Marcus Vinicius e Roger. Técnico: Jair Ventura

Últimos cinco jogos – vevee

SPORT – Problemas – Magrão (machucado, dúvida), Osvaldo (machucado, dúvida) – Time provável (4-4-2 – Agenor, Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Éverton Felipe, Patrick, Rithelly e Mena; Diego Souza e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Últimos cinco jogos – vvved

CURIOSIDADE – O Botafogo eliminou o Sport na atual edição da Copa do Brasil, com uma vitória no Rio de Janeiro e um empate no Recife.

PALPITE – Botafogo

ARBITRAGEM – Ricardo Marques Ribeiro (MG); Guilherme Dias Camilo (MG), Pablo Almeida da Costa (MG)


Dezesseis pontos separavam líder do rebaixamento, há um ano
Comentários 35

PVC

A distância do Corinthians, líder, para o Palmeiras, sexto colocado, é de dezesseis pontos. Pela história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos, em que o campeão com maior virada foi o Flamengo, doze pontos atrás na 23a rodada, vencedor na 38a., a distância atual indica que o Palmeiras não será campeão brasileiro.

Mas o incrível é que, há um ano, a diferença de 16 pontos separava o primeiro do 18o colocado. O Palmeiras tinha 28 pontos na liderança. O Sport era o 18o colocado com 12 pontos.

Dezesseis pontos dividiam o líder do rebaixamento.

Hoje separam o líder do sexto colocado.


O inacreditável Corinthians!
Comentários 70

PVC

Que o campeão brasileiro não é o recordista das finalizações, diferente do Campeonato Espanhol, por exemplo, é sabido há bastante tempo. Desde 2013, quem finaliza mais se dá bem no Brasil, como na Inglaterra. Mas o Palmeiras tinha finalizado 16 vezes, contra três do Corinthians, aos 38 do segundo tempo. No alvo, nem tanto. O Corinthians era muito mais preciso. E tinha Arana. O craque do jogo, o lateral que o clube não quer vender, foi o melhor em campo no Allianz Parque.

O Palmeiras teve a posse de bola e pouca infiltração desde o primeiro minuto. Usou o lado direito, com Tchê Tchê e Roger Guedes, trocou passes e abusou dos cruzamentos. Porque não conseguiu infiltrar-se na defesa corintiana. Óbvio. Ninguém consegue neste Brasileirão.

Com cinco gols sofridos em 13 jogos, o Corinthians tem a defesa menos vazada da história do Brasileirão por pontos corridos neste momento da campanha. Em 2007, o São Paulo já havia sido vazado seis vezes. Igual ao Palmeiras de 1973, a defesa menos vazada de todos os tempos no Brasileirão, depois de treze partidas.

Parece impossível entrar na defesa corintiana.

Na história do Brasileirão com 20 clubes, o Atletico era o melhor líder com 32 pontos após 13 rodadas. O Corinthians já somou 35!

E manterá o mínimo de nove pontos de vantagem, ao final da 13a rodada, recorde absoluto.

O Corinthians é incrível. Sete jogos sem sofrer gols, seguidamente. A segunda vitória em quatro visitas ao Allianz Parque.

''Eles foram consistentes'', disse Fernando Prass.

A pergunta é quem vai conseguir perseguir o Corinthians. A resposta passa pelo clássico Flamengo x Grêmio, na quinta-feira, na Ilha do Urubu.

O Palmeiras não será bicampeão brasileiro.

 

 


Informações e palpites dos jogos de quarta-feira do Brasileirão
Comentários 56

PVC

ATLÉTICO MINEIRO x SANTOS

Independência, 19h

ATLÉTICO MINEIRO – Problemas – Leonardo Silva (machucado), Carlos César (machucado) – Time provável (4-4-2) – Victor, Marcos Rocha, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Elias, Adílson, Rafael Carioca e Marlone; Robinho e Fred. Técnico: Roger Machado

Últimos cinco jogos – edvev

SANTOS – Problemas – Lucas Lima (terceiro cartão), Copete (terceiro cartão), Victor Ferraz (machucado), Zeca (machucado), Ricardo Oliveira (machucado), Renato (machucado), Vítor Bueno (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Leandro Donizete e Thiago Maia; Bruno Henrique, Veccghio e Thiago Ribeiro; Kayke. Técnico: Levir Culpi

Últimos cinco jogos – vvedd

CURIOSIDADE – Levir Culpi volta ao Independência onde, em sua última passagem, ajudou o Atlético a vencer a Copa do Brasil.

PALPITE – Atlético

ARBITRAGEM – Marcelo de Lima Henrique (RJ); Dibert Pedrosa Moisés (RJ), Michael Correia (RJ)

PONTE PRETA x BAHIA

Moisés Lucarelli, 19h

PONTE PRETA – Problemas – Renato Cajá (espera liberação do STJD), Rodrigo (espera liberação do STJD) – Time provável (4-1-4-1) – Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Fernandinho; Fenrando Bob; Claudinho, Jádson, Wendell e Lucca; Émerson Sheik. Técnico: Gílson Kleina

Últimos cinco jogos – dedev

BAHIA – Problemas – Armero (machucado), Edigar Junio (machucado), Wellington Silva (machucado), Jackson (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Jean, Eduardo, Lucas Fonseca, Tiago e Matheus Reis; Renê Júnior e Matheus Sales; Zé Rafael, Régis e e Alione; Vinícius. Técnico: Jorginho

Últimos cinco jogos – eeevd

CURIOSIDADE – O Bahia não perdeu nas suas últimas duas visitas ao Moisés Lucarelli. Empatou por 0 x 0 e venceu por 2 x 0.

PALPITE – Ponte Preta

ARBITRAGEM – Rafael Traci (PR); Ivan Carlos Bohn (PR), Luciano Roggenbaum (PR)

FLUMINENSE x BOTAFOGO

Maracanã, 21h

FLUMINENSE – Problemas – Henrique Dourado (terceiro cartão), Gum (machucado), Renato Chaves (machucado), Douglas (machucado), Pierre (machucado), Luiz Fernando (machucado), Sornoza (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Júlio César, Lucas, Reginaldo, Henrique e Mascarenhas; Orejuela; Scarpa, Wendel, Calazans e Wellington; Richarlison. Técnico: Abel Braga

Últimos cinco jogos – eevev

BOTAFOGO – Problemas – Gatito Fernández (machucado), Aírton (machucado), Jonas (machucado), Marcinho (machucado) – Time provável (4-4-2) – Jéfferson, Arnaldo, Carli, Émerson Silva e Victor Luís; Bruno Silva, Lindoso, Matheus Fernandes e Rodrigo Pimpão; João Paulo e Roger. Técnico: Jair Ventura

Últimos cinco jogos – eveev

CURIOSIDADE – Neste ano, foram dois clássicos, com uma vitória para cada lado.

PALPITE – Fluminense

ARBITRAGEM – Wagner Reway (MT); Fábio Rodrigo Rubinho (MT), Marcelo Grando (MT)

PALMEIRAS x CORINTHIANS

Allianz Parque, 21h45

PALMEIRAS – Problemas – Jean (machucado), Thiago Martins (machucado), Moisés (machucado), Arouca (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Prass, Tchê Tchê, Mina, Luan e Zé Roberto; Thiago Santos e Bruno Henrique; Roger Guedes, Guerra e Dudu; Willian. Técnico: Cuca

Últimos cinco jogos – ddvvv

CORINTHIANS – Problemas – Nenhum – Time provável (4-4-2) – Cássio, Fágner, Balbuena, Pablo e Arana; Gabriel; Jádson, Gabriel, Maycon e Romero; Rodriguinho e Jô. Técnico: Fábio Carille

Últimos cinco jogos – vvvev

CURIOSIDADE – É o primeiro clássico depois do Centenário do Dérbi, comemorado no último dia 6 de maio.

PALPITE – Palmeiras

ARBITRAGEM – Leandro Vuaden (RS); José Eduardo Calza (RS), Maurício Coelho Silva Penna (RS)

VITÓRIA x VASCO

Barradão, 21h45

VITÓRIA – Problemas – William Farias (machucado), Kieza (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fernando Miguel, Patric, Kanu, Ramon e Géferson; Uillian Correia e Renê Santos; Carlos Eduardo, Cleiton Xavier e David; André Lima. Técnico: Alexandre Gallo

Últimos cinco jogos – veddv

VASCO – Problemas – Luís Fabiano (machucado), Douglas (machucado), Paulão (terceiro cartão), Gilberto (terceiro cartão), Nenê (terceiro cartão), Breno (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Martin Silva, Mádson, Rafael Marques, Jomar e Henrique; Jean e Wellington; Yago Pikachu, Wágner e Escudero; Thalles. Técnico: Mílton Mendes

Últimos cinco jogos – devdv

CURIOSIDADE – O Vitória já eliminou o Vasco da Copa do Brasil neste ano, o que causou a demissão de Cristóvão Borges.

PALPITE – Vitória

ARBITRAGEM – Antônio Dib Moraes de Souza (PI); Cleriston Clay Barreto Rios (SE), Fábio Pereira (TO)

ATLÉTICO PARANAENSE x CRUZEIRO

Arena da Baixada, 21h45

ATLÉTICO PARANAENSE – Problemas – Nenhum – Time provável (4-2-3-1) – Wéverton, Jonathan, Wânderson, Paulo André e Sidcley; Otávio e Rossetto; Nikão, Lucho González e Douglas Coutinho; Éderson. Técnico: Fabiano Soares

Últimos cinco jogos – eeddd

CRUZEIRO – Problemas – Ariel Cabral (terceiro cartão), Hudson (machucado), Robinho (machucado), Dedé (machucado), Judivan (machucado), Manoel (machucado), De Arrascaeta (machucado), Raniel (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Fábio, Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique e Lucas Silva; Lucas Romero, Thiago Neves e Alisson; Rafael Sóbis. Técnico: Mano Menezes

Últimos cinco jogos – vdevd

CURIOSIDADE – O Cruzeiro não venceu em suas últimas cinco visitas à Arena da Baixada.

PALPITE – Cruzeiro

ARBITRAGEM – Bráulio da Silva Machado (SC); Carlos Berkenbrock (SC), Neuza Inês Back (SC)

 

 


São Paulo descarta Autuori. Pintado aceita nova função “se ajudar o clube.”
Comentários 12

PVC

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva descarta completamente a possibilidade de Paulo Autuori ser contratado como coordenador de futebol do São Paulo. Depois do pedido de demissão do técnico campeão mundial de 2005 no Atlético Paranaense, cogitou-se Autuori na nova comissão técnica do Morumbi. Isto não acontecerá, porque Dorival Júnior escolheu o time com o qual vai trabalhar. O assistente Lucas Silvestre, o preparador físico Celso Rezende e o analista de desempenho Leonardo Porto.

Isto significa que não trabalhará com Pintado.

Pintado será convidado a fazer a transição entre as divisões de base e os profissionais. Ainda não deu a resposta, mas diz que aceita a condição se for para ajudar o São Paulo. ''As pessoas do futebol podem dizer que sou  bom técnico ou mau técnico, que fui bom ou mau jogador. Mas se perguntar para qualquer um, ninguém dirá que sou falso ou traíra. Isto não sou'', diz Pintado. Ele rechaça a ideia de que não tenha contribuído com o trabalho de Rogério Ceni. ''Sempre fui parceiro, temos fotos no CT tocando violão. Algumas coisas eu disse a ele, porque era membro da comissão técnica.'' Sobre trabalhar em Cotia, ele afirma: ''Se o convite for para uma função em que eu possa ajudar o São Paulo, claro que eu contribuo.''

Dorival Júnior tem todo o direito de escolher sua equipe e de não querer traballhar com Pintado. O contraste é apenas com o que se passava no São Paulo em seu período vitorioso da década passada, quando a comissão técnica era fixa. Entrava técnico, saía técnico, lá estavam o fisiologista, o preparador físico, o superintendente de futebol.

Questionado se a decisão de mudar a comissão técnica não é uma contradição com a história recente do São Paulo, o presidente Leco respondeu: ''Pode até ser uma contradição, mas negociamos com um técnico que nos deu esta condição.''

Dorival Júnior é ótimo técnico. Fez mais sucesso quando pôde começar o ano e elaborar todo o planejamento. Casos do Coritiba em 2008, do Vasco em 2009, do Santos em 2010 e 2015. O sucesso não foi igual quando assumiu no meio do caminho, como no Vasco e no Fluminense de 2013 e no Palmeiras de 2014.  O plano perfeito é que Dorival Júnior ajude a tirar o São Paulo da briga contra o rebaixamento, para continuar e montar o planejamento para 2018.


Esclarecimentos sobre a coluna da Folha, desta segunda
Comentários 14

PVC

Diferente do que escrevi na coluna desta segunda-feira, na Folha de S. Paulo,  Cuca não considerou Mayke o culpado da falha de marcação na jogada do primeiro gol do Cruzeiro, no Mineirão. Mayke saiu com um incômodo e, por causa dele, não pôde voltar para o segundo tempo, substituído por Keno.

A percepção da comissão técnica é de que o gol foi causado por uma sucessão de problemas. Nenhum culpado individualmente.

A coluna tratou também dos treze pontos que agora separam o Palmeiras do Corinthians, líder do Brasileirão. Na história do campeonato por pontos corridos, o máximo de pontos virado por um campeão foi doze. Só o Flamengo conseguiu isto, em 2009. Quando se usa o termo fracasso, não há referência ao Palmeiras, mas ao número. Treze pontos no passado significavam sorte, ganhar na loteria. No Brasileirão por pontos corridos, treze pontos tem significado fracasso. Não se consegue superar esta diferença.

Claro que o Palmeiras pode desmentir esta história recente.